Volvo Cars revela a station wagon V90

Da Redação

New Volvo V90 location driving

Com base em sua tradição no segmento, iniciada há 60 anos com o Volvo Duett, a Volvo Cars apresenta a nova V90, uma station wagon premium que avança em termos de estética, qualidade de materiais e acabamento, além de exaltar a natureza prática original do modelo.

“Temos uma posição muito forte neste segmento”, comentou o presidente e CEO da Volvo Cars, Håkan Samuelsson. “Na mente de muitas pessoas, somos a marca definitiva das station wagons. Enquanto hoje a Volvo avança em outros segmentos, estamos orgulhosos de levar adiante esse rico legado com o V90”.

Volvo V90 Location ProfileO novo modelo é o terceiro carro revelado pela Volvo na Série 90, todos construídos sobre a plataforma modular SPA (Scalable Product Arquitecture), que abriu um leque de novas oportunidades em termos de concepção, construção e equipamentos.

“O interior sofisticado é combinado com um grande espaço para bagagem, proporcionando o tipo correto de funcionalidade, por meio da conectividade ou de soluções de armazenamento”, afirmou o vice-presidente de Design da Volvo Cars, Thomas Ingenlath.

Volvo V90 Studio Interior

O novo V90 emprega tecnologia de ponta, como o assistente de condução Pilot Assist, e o pacote de segurança de série mais avançado no mercado, que conta com recursos de detecção de animais grandes e de fadiga, além de conectividade que inclui a integração do smartphone com o Apple CarPlay.

 “Temos uma forte oferta na V90. Nossa tecnologia PowerPulse foi projetada para aumentar o desempenho de nossa motorização diesel, enquanto o motor T8 híbrido plug-in vai entregar cerca de 410 cavalos de potência, alinhado a um propulsor elétrico de cerca de 50 km de autonomia”, afirmou o vice-presidente sênior de Pesquisa e Desenvolvimento da Volvo Cars, Peter Mertens.

Volvo V90 Location Front 7/8

New Volvo V90 location driving
Fotos: Divulgação / Volvo Cars

Anfavea divulga resultado da indústria automobilística no semestre

Da Redação

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Anfavea, divulgou na quarta-feira, 6, em São Paulo, o balanço da indústria automobilística brasileira no primeiro semestre. Os dados apontam queda de 25,4% no licenciamento de autoveículos novos: foram 983,5 mil unidades este ano contra 1,32 milhão em 2015.

Em junho foram vendidas 171,8 mil unidades, aumento de 2,6% frente as 167,5 mil unidades de maio, e baixa de 19,2% contra as 212,5 mil de mesmo período do ano passado. Para o presidente da Anfavea, Antonio Megale, o desempenho segue ritmo estável, mas ainda preocupa:

“Os números de junho representam o segundo melhor mês do ano e confirmam a estabilidade de mercado dos últimos meses, mas a situação vivida pela indústria automobilística brasileira é preocupante, pois os patamares atuais são os mesmos de dez anos atrás. É importante notar que tivemos feriados religiosos, as famosas festas juninas, em diversas cidades, e paralizações pontuais nos licenciamentos no Estado de São Paulo em função de algumas greves, que impactaram o balanço do mês. Não fosse isso, o desempenho teria sido ainda melhor”.

A produção encerrou o sexto mês do ano com 182,6 mil unidades fabricadas, o que significa expansão de 4,2% ante as 175,3 mil unidades de maio e retração de 3% se defrontado com as 188,2 mil de junho de 2015. No acumulado a diminuição foi de 21,2%, com 1 milhão de unidades este ano e 1,3 milhão em igual período de 2015.

As exportações permanecem em alta: de janeiro a junho 226,6 mil unidades deixaram as fronteiras brasileiras, aumento de 14,2% frente as 198,5 mil unidades exportadas no primeiro semestre de 2015. Na análise mensal as 43,4 mil unidades de junho representam baixas de 7,5% sobre as 46,9 mil de maio e de 9,6% se comparado com as 48,0 mil unidades do mesmo mês do ano passado.

Chega ao Brasil o Range Rover SVAutobiography, modelo mais luxuoso da Land Rover

Da Redação

rrsvab16extloc06lwbA Jaguar Land Rover traz ao mercado brasileiro o mais luxuoso Land Rover já produzido na história da marca britânica: o Range Rover SVAutobiography Long Wheelbase. Assinado pela Divisão de Veículos Especiais da Jaguar Land Rover (SVO), a nova versão do Range Rover está disponível sob encomenda em todas as concessionárias da marca no País, com preço de R$ 1.065.800,00.

Feito para se estabelecer no topo da linha Range Rover, o modelo é oferecido com o entre-eixos estendido e um design exterior exclusivo, além de interior artesanal e performance com 550 cv de potência.

A grade frontal traz acabamento em cinza e prata com desenho exclusivo para o modelo, o que acentua sua distinção. A distância alongada do entre-eixos e as rodas de aro 21 garantem uma vida a bordo confortável para todos os ocupantes. O sistema de suspensão pneumática com regulagem de altura garante que as imperfeições do piso praticamente não sejam sentidas.

rrsva16svabextloc05lwbO motor 5.0 V8 Supercharged foi recalibrado para oferecer 550 cv de potência e torque de 680 Nm. Aliado ao câmbio ZF de oito velocidades, o modelo é capaz de chegar aos 250 km/h de velocidade máxima e sair da imobilidade para os 100 km/h em apenas 5,5 segundos.

Sua carroceria é 100% em alumínio, mais rígida e extremamente leve, o que garante melhor desempenho, menor consumo de combustível e, por consequência, menores índices de emissões que suas demais versões.

A ampla capacidade para trafegar em qualquer tipo de terreno é garantida pela mais recente versão do sistema Terrain Response 2, que pode reconhecer automaticamente o tipo de terreno em que o Range Rover SVAutobiography trafega e adaptar todas as configurações de suspensão, aceleração, tração e acionar todos os diversos sistemas de segurança  como freios e controle de torque de acordo com o terreno.

rrsva16svabintdet05bNo interior, alumínio, madeira e couro nobre estão presentes em cada detalhe que vai desde o acabamento de partes grandes como painel, portas, bancos e volante, até pequenas peças como a borda do botão Start/Stop e do seletor de marchas.

O couro perfurado reveste o teto e o alcântara reveste diversos detalhes do modelo como, por exemplo, o interior da bolsa localizada na parte de trás dos bancos dianteiros.

rrsva_16svab_int_loc01_lwbO assento traseiro único que acompanha a linha Range Rover foi substituído por dois bancos executivos individuais italianos da marca Poltrona Frau®, que contam com ajustes elétricos e descanso para os pés. Assim como nos bancos dianteiros, os traseiros também são equipados com programas de massagem, aquecimento e resfriamento, revestimento em couro Windsor e opção de personalização com diversas cores de revestimento.

Entre os dois bancos, foi colocado um console central com um compartimento refrigerado com capacidade para uma garrafa de champagne. Com acabamento em madeira ou alumínio, o console abriga também dois controles wireless que comandam as funções do sistema de entretenimento traseiro formado por duas telas independentes.

Mesas dobráveis com acabamento em couro ou madeira e acionamento elétrico foram dispostas na parte de trás dos bancos dianteiros, ideais para o apoio de um notebook ou até mesmo para uma pequena refeição.

O painel de instrumentos digital conta uma tela em TFT de alta resolução. Nela, desenhos do velocímetro, conta-giros, marcha selecionada e diversas outras informações úteis são mostradas com ampla nitidez.

Para total segurança, o modelo traz também o sistema Head Up Dislpay a laser, que projeta no pára-brisa informações como a velocidade atual e instruções de navegação do sistema GPS.

O volante multifuncional com aquecimento é revestido com materiais nobres como couro e madeira. Ele traz diversos comandos à mão do motorista como controle do sistema de som, atendimento ou realização de chamadas telefônicas via Bluetooth, computador de bordo e piloto automático.

rrsva16svabintdet04b

Fotos: Divulgação / Land Rover

A superfície da base do amplo porta-malas com capacidade de bagagem para 909 litros é revestida em madeira nobre. A peça é basculante e se move para fora do veículo, facilitando o momento de guardar a bagagem no carro. Além de bipartida, a tampa do porta-malas tem acionamento por gestos e pode ser aberta ao simples passar dos pés abaixo do parachoque traseiro.

O modelo é equipado com o sistema de entretenimento da Jaguar Land Rover, o InControl Touch. O sistema integra uma tela de 8 polegadas sensível ao toque com interface totalmente reestruturada, mais intuitiva e com melhor resolução, bastante similar a dos smartphones e tablets.

O sistema de som é o mais completo da linha Meridian e conta com 29 alto-falantes e 1.700 watts de potência, dando uma experiência surround única.

Para total comodidade em manobras, o veículo também conta com sistema de câmeras 360º, 10 opções de iluminação interna que podem ser escolhidas de acordo com o gosto dos ocupantes, soleiras iluminadas e luzes cortesia dispostas abaixo dos retrovisores.

O Range Rover SVAutobiography está disponível sob encomenda em todas a concessionárias Jaguar Land Rover do Brasil.

Volvo Cars lança S90 no mercado europeu

Modelo será vendido no Brasil no primeiro trimestre de 2017

High Front Volvo S90 Mussel Blue

Da Redação

O Volvo S90 estreia um novo padrão de luxo e sofisticação no segmento dos sedãs premium. Trata-se de um grande avanço para a montadora sueca. Equipado com uma série de novas tecnologias para aplicativos e serviços baseados em nuvem, o S90 é mais uma prova da contínua transformação da Volvo Car.

“Com o lançamento do XC90, deixamos clara nossa intenção. Os US$ 11 bilhões de investimento nos últimos cinco anos nos ajudaram não apenas a reimaginar o que a Volvo poderia ser, como cumprir nossa promessa de recriar uma marca absolutamente relevante”, afirmou o presidente e CEO do Volvo Car Group, Håkan Samuelsson.

Location Rear Quarter Right Volvo S90 Mussel Blue

O novo S90 vem equipado com um avançado recurso de assistente de direção, o Pilot Assist. Esse sistema contribui com uma direção suave, que mantém o carro corretamente alinhado nas faixas da pista na estrada a velocidades de até 130 km/h, sem a necessidade de seguir outro veículo. O Pilot Assist é mais um passo para um modelo autônomo completo – uma área-chave de inovação para a Volvo.

O S90 também virá com o motor plug-in híbrido T8 Twin Engine e um dos interiores mais luxuosos do segmento, além de um sistema de entretenimento avançado de última geração.

Half profile Volvo S90 Mussel Blue

O S90 também introduz, pela primeira vez no mundo, o City Safety, um sistema capaz de detectar animais de grande porte, de noite ou de dia. A tecnologia oferece um aviso intuitivo e suporte à frenagem para ajudar a evitar uma colisão. O S90 também se beneficiou de investimentos recentes da Volvo Cars em um simulador de chassi avançado.

“O S90 é um grande passo em termos de dinâmica de condução e desempenho. Repensamos completamente a dirigibilidade do modelo a partir do zero para proporcionar uma sensação de precisão, envolvendo controle e conforto”, ressaltou o vice-presidente sênior de Pesquisa e Desenvolvimento da Volvo Car Group, Peter Mertens.

Interior Blond Volvo S90/V90

Interior Rear Seats Volvo S90
Fotos: Divulgação /  Volvo Cars

BMW Group, Intel e Mobileye unem-se para tornar a mobilidade autônoma uma realidade em 2021

Da Redação

O BMW Group, a Intel e a Mobileye uniram forças com o propósito de desenvolver veículos totalmente autônomos e transformar em realidade conceitos de mobilidade para o futuro. As três empresas estão cooperando para criar soluções voltadas para condução totalmente autônoma, e que devem chegar às linhas de produção de automóveis em 2021.

P90225432_highRes_press-conference-bmw (2)Esta parceria foi anunciada nesta sexta-feira (1º), durante uma conferência de imprensa realizada na sede do BMW Group, em Munique, na Alemanha. O evento selou cooperação e o compromisso de buscar um padrão para a indústria e definir uma plataforma aberta e comum para a condução autônoma.

Esta plataforma irá contemplar a direção automatizada de níveis 3 a 5, sendo esta última 100% isenta de intervenção humana. Posteriormente, ela será disponibilizada a fabricantes de automóveis e outras empresas que podem se beneficiar de máquinas autônomas ou de inteligência artificial.

Pelo acordo de cooperação, as três companhias estabeleceram um conjunto de metas e resultados, entre eles conceber automóveis totalmente independentes baseados em uma arquitetura em comum. No curto prazo, as empresas se comprometeram a apresentar um protótipo de condução altamente automatizada (HAD – Highly Automated Driving, em inglês). A partir de 2017, novos protótipos serão desenvolvidos e frotas deste tipo de veículo realizarão testes prolongados.

P90207118_highRes_bmw-group--ces-2016- (2)Juntamente com a Intel e a Mobileye, o BMW Group se comprometeu a criar soluções necessárias e sistemas inovadores para a condução altamente automatizada, com o objetivo de tornar essas tecnologias aptas para produção em série a partir de 2021. O carro-conceito BMW iNEXT servirá como base para a estratégia de condução autônoma do BMW Group e definirá o modelo para frotas de veículos totalmente autônomos, não só para as rodovias, mas também em ambientes urbanos como proposta para compartilhamento de veículos.

O BMW Group, a Intel e a Mobileye estão convencidos de que as tecnologias de condução autônoma tornarão as viagens mais seguras e fáceis. O objetivo da parceria é desenvolver soluções atemporais capazes de permitir aos motoristas não só a tirar as mãos do volante, mas tirar os olhos (nível 3) e, finalmente a mente (nível 4) da estrada, transformando o tempo gasto dentro de um carro em lazer ou parte do trabalho. Este nível de autonomia permitiria que o veículo atinja a meta final de se deslocar sem intervenção humana. Isto estabeleceria uma oportunidade para frotas de veículos totalmente autônomos a partir de 2021, o que estabeleceria as bases para novos modelos de negócios em um mundo amplamente conectado.

P90207114_highRes_bmw-group--ces-2016- (2)

Fotos: Divulgação / BMW Group

Ford lança o New Fiesta hatch com motor 1.0 turbo

José Oswaldo Costa* (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 01/07/16)

de Campinas / SP

Mais uma montadora se rende, no Brasil, ao downsizing. A Ford acaba de apresentar o seu hatch compacto premium New Fiesta com motor 1.0 turbo de três cilindros. Ele pertence à premiada família Ecoboost, que engloba propulsores que vão desde o 1.0, passando pelo 2.3, até chegar ao 3.5 V6 utilizado no Fusion. No total, são sete motores que utilizam a tecnologia, principalmente na Europa e nos Estados Unidos.

Vei1 - Divulgação  FordA escolha pela motorização de baixa cilindrada (downsizing), capaz de aliar bom desempenho com baixo consumo, é um caminho sem volta. A eficiência energética é a tônica do mercado automotivo mundial. E não poderia ser diferente por aqui, mesmo com certo atraso. Afinal, os Ecoboost foram lançados nos mercados europeu e norte-americano em 2012.

O New Fiesta foi apresentado no Brasil em 2011, ainda importado do México. Em 2013 a produção passou a ser nacional, na planta da Ford em São Bernardo do Campo. No mesmo ano, o compacto premium incluiu a opção pelo câmbio automatizado de seis marchas (Powershift). Agora, passa a contar com esse moderno motor, capaz de render 125 cv e 17,3 kgfm de torque.

Vei2 - Divulgação  FordPara que se tenha uma ideia, o motor 1.6 utilizado na linha do New Fiesta, e que será mantido, rende os mesmos 125 cv, porém, apresenta um torque inferior: 15,8 kgfm. O motor 1.0 turbo da Ford conta com injeção direta de combustível, que elimina o desperdício de combustível nos dutos de admissão.

Outras tecnologias presentes nele são a adoção do duplo comando variável de válvulas, do turbocompressor (com pressão de saída de até 1,5 bar), da bomba de óleo variável, da correia banhada a óleo (oferece maior durabilidade e baixo nível de ruído), do intercooler e do coletor de escape integrado.

Tudo isso faz com que ele seja a mais potente do país em sua categoria. Para fins de comparação, o motor 1.0 turbo da Volkswagen (utilizado no up! TSI) rende 101/105 cv e, o da Hyundai (utilizado no HB20), 98/105 cv. Os torques são, respectivamente, de 16,8 kgfm e 13,8 kgfm.

1.0-liter EcoBoost EngineFalando em concorrência, a Ford considera como adversários diretos do New Fiesta os seguintes modelos: Hyundai HB20, Volkswagen Fox, Peugeot 208 e Citroën C3. Para chegar a esses modelos, a montadora realizou uma pesquisa de mercado com consumidores do segmento.

Ainda de acordo com a montadora norte-americana, o novo motor passou por mais de 1.000 horas de testes no dinamômetro e mais de 240 mil quilômetros em testes de durabilidade. Ele leva o compacto da imobilidade aos 100 km/h em 9,6 segundos. Isso significa dizer que ele é 20% mais rápido do que o motor 1.6 também utilizado na linha do New Fiesta. A velocidade máxima não foi informada. As médias de consumo ficam em torno de 12,2 km/l na cidade e 15,3 km/l em rodovias.

Vei3 - Divulgação  Ford (2)Com a chegada da motorização 1.0 turbo, o 1.5 deixa de ser utilizado. Isso levou a um realinhamento das versões disponíveis. Agora, a linha do New Fiesta hatch passa a ser da seguinte forma:

Versão SE 1.6 (câmbio manual) – R$51,99 mil

Versão SEL 1.6 (câmbio manual) – R$58,79 mil

Versão SEL 1.6 (câmbio automatizado) – R$64,99 mil

Versão Titanium Plus 1.6 (câmbio automatizado) – R$70,69 mil

Versão Titanium Plus 1.0 Turbo (câmbio automatizado) – R$71,99 mil

Como é possível perceber, o novo New Fiesta Ecoboost não será vendido com câmbio manual. Desde ontem, já é possível montar o veículo, ao seu gosto, no site da Ford. O novo integrante da família de compactos premium chegará às concessionárias da marca a partir da segunda quinzena desse mês.

Vei5 - Divulgação  Ford

Fotos: Divulgação / Ford

Com essas mudanças, a montadora espera que o modelo se estabeleça entre os três hatchs premium mais vendidos do Brasil. Em 2015, foram vendidas 7.545 unidades do New Fiesta, de acordo com a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Ou seja, uma média mensal de um pouco mais de 628 unidades. Em 2016, até ontem, foram comercializadas 1.249 unidades. Importante registrar que esse números incluem os modelos hatch e sedan.

Por falar em sedan, questionamos a assessoria de imprensa da Ford quanto à utilização da motorização 1.0 turbo no New Fiesta com essa carroceria. A resposta foi negativa. Por enquanto, não há qualquer intenção ou previsão para isso. O objetivo imediato é que o modelo hatch turbo se estabeleça de maneira definitiva no nosso mercado e ganhe muitos admiradores (e compradores, claro) por aqui.

Para tanto, a montadora terá um árduo trabalho pela frente no sentido de acabar com a imagem que existe, no Brasil, que vincula motorização 1.0 com carro popular. E isso será essencial para convencer o consumidor brasileiro a pagar mais de R$70 mil em um modelo de 1.000 cc. Ela já trabalha nesse sentido quando enaltece o fato do New Fiesta utilizar tecnologias e inovações que, até então, só estavam presentes em modelos de segmentos superiores. Mas esse é apenas o primeiro passo da longa caminhada.

 

*o colaborador viajou a convite da Ford Brasil

Mercedes-Benz apresenta dois novos conversíveis ao mercado brasileiro

DA REDAÇÃO (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 01/07/16)

A Mercedes-Benz está lançando dois novos modelos no mercado nacional: os roadsters SL e SLC, incluindo suas versões de alta performance da AMG. Ambas as novidades chegam ao mercado brasileiro reestilizadas, com linhas e acabamento cuja proposta é reforçar o prazer da direção open-air. Os modelos trazem o teto rígido e contam com o sistema vario-roof, que em segundos transforma o veículo de um roadster para um coupé, e o sistema Dynamic Select como equipamento de série.

Vei6 - Divulgação Daimler AGEle adapta os parâmetros de direção, transmissão e suspensão do veículo e permite que suas características sejam ajustadas instantaneamente ao toque de uma tecla, auxiliando o condutor a adequar as condições do veículo ao estilo de direção que melhor o atende.

Cada um dos modelos é equipado com 6 airbags (2 localizados no volante e painel acima do porta-luvas, 2 laterais que saem da parte traseira dos assentos em direção à porta e 2 airbags de cabeça na parte superior da coluna cobrindo as janelas). Típico dos conversíveis da marca, ambos possuem sistemas de proteção em caso de capotamento.

O SLC 300 é equipado com motor 2.0 litros com quatro cilindros em linha, que oferece 245 cv de potência e 370 Nm de torque, atingindo os 100 Km/h em 5,8 segundos. Já a versão de alta performance, Mercedes-AMG SLC 43, com motor V6 biturbo e 367 cv de potência e 520 Nm de torque, acelera de 0 a 100 Km/h em apenas 4,7 segundos. Ambas utilizam a transmissão 9G-Tronic.

As novidades serão comercializadas a partir de julho, com preços sugeridos de R$292,90 mil e R$399,90 mil para a versão AMG.

Vei7 - Divulgação Daimler AGSL – O roadster SL chega renovado ao mercado brasileiro com motores mais potentes, transmissão automática 9G-Tronic e AMG SpeedShift MCT de sete marchas, na versão AMG, Dynamic Select com cinco modos de condução e pacote de integração para smartphone.

Com motor V6 de 3,0 litros biturbo, o Mercedes-Benz SL 400 oferece 367 cv de potência, um aumento de 34 cv em relação à versão anterior. Além de mais potente, o motor alia o desempenho à grande autonomia e acelera de 0 a 100 Km/h em 4,9 segundos, com velocidade máxima de 250 km/h (limitada eletronicamente).

O novo Mercedes-AMG SL 63, disponível sob encomenda, chega ao mercado com motor V8 biturbo com 585 cv de potência e torque de 900 Nm. A transmissão automática é de sete velocidades, contribuindo para a dirigibilidade esportiva do veículo, que alcança os 100 Km/h em 4,1 segundos.

O Mercedes-Benz SL 400 e o Mercedes-AMG SL 63 estarão disponíveis em todos os concessionários da marca no Brasil a partir do mês de julho, com preços sugeridos de R$ 605,90 mil e R$887,90 mil, respectivamente.

Vei8 - Divulgação Daimler AG

Fotos: Divulgação / Daimler AG