Audi A6: quando luxo e desempenho estão juntos

José Oswaldo Costa (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 14/10/2016)

GEDSC DIGITAL CAMERA

O Audi A6 é um sedan executivo vendido, no Brasil, nas versões Ambiente e Ambition. A primeira é equipada com motor 2.0 turbo de 252 cv e 370 Nm de torque. Com ele, o modelo leva 6,7 segundos para sair da imobilidade e atingir os 100 km/h e a velocidade máxima é de 250 km/h, limitada eletronicamente.

A Ambition é a versão topo de linha e utiliza motor 3.0 turbo de 333 cv e 440 Nm de torque. O tempo para acelerar de 0 a 100 km/h é de 5,1 segundos. A velocidade máxima também é limitada em 250 km/h. Esse motor V6 utiliza um compressor mecânico posicionado no interior do V, entre as duas bancadas de cilindros, para comprimir o ar na admissão.

Em situações de baixa e média rotação (com pouca exigência do motor), uma embreagem eletromagnética desativa o compressor. O propulsor apresenta, ainda, dupla injeção de combustível, além de comandos de válvulas de admissão e escapamento reguláveis, tudo para reduzir o atrito interno.

Tanto o Audi A6 Ambiente quanto o Ambition utilizam transmissão automatiza de sete marchas (S Tronic) de duas embreagens.

GEDSC DIGITAL CAMERADC Auto recebeu, para avaliação, o Audi A6 Ambition 3.0 V6 quattro. Como o nome revela, o modelo é equipado com a tradicional tração integral, sob demanda, da marca. Tivemos a oportunidade de utilizar o sedan pelas estradas de Minas Gerais, percorrendo mais de mil quilômetros. Além do luxo e do acabamento interno se sobressaltarem, bem como o ótimo espaço para os ocupantes, salta aos olhos seu desempenho comparável ao de modelos esportivos.

O rodar é macio e muito confortável, assimilando qualquer irregularidade do piso. E mesmo sendo um veículo de grandes proporções (ver ficha técnica), apresentou ótimo desempenho em trechos com muitas curvas fechadas. Impossível não se sentir seguro, também, com tanta potência disponível para realizar ultrapassagens.

Quando o motor é exigido, a rápida resposta ao pedal do acelerador faz com que os ocupantes “colem” aos seus bancos. Para quem aprecia, sensação muito gostosa. E mesmo com esse formidável desempenho, todo luxo e conforto necessários a um sedan executivo estão presentes. É uma mistura de estilos bastante interessante.

GEDSC DIGITAL CAMERA

O A6 foi renovado e apresenta mudanças no design. A moldura da grade do radiador está mais larga e o conjunto ganhou um elegante acabamento cromado. O para-choque dianteiro foi redesenhado. As tomadas de ar nas suas extremidades passam a ser interconectadas e também receberam moldura cromada.

Os faróis foram alterados, ficando mais modernos, e, na versão avaliada, são totalmente em LED, o que aumenta a eficiência da iluminação e a vida útil, além de apresentar menor custo de manutenção. Na versão Ambiente, os faróis são de xenônio.

GEDSC DIGITAL CAMERA

Na traseira, as lanternas são novas, com luzes de LED, e estão mais estreitas. A borda da tampa do porta-malas recebeu um friso de alumínio. Nas extremidades do difusor de ar (na cor preta), na parte mais baixa do para-choque, foram instaladas as novas ponteiras de escapamento, com formato trapezoidal que reforça a aparência de largura do carro.

As saias laterais foram redesenhadas, trazendo contornos mais fortes.  As caixas das rodas são grandes e bem definidas. Os frisos das janelas passam a contar com acabamento preto brilhante (black piano) e as belíssimas rodas em liga leve de 19 polegadas também são novas. As rodas são de 18 polegadas na versão de entrada.

Segurança e eficiência também presentes:

O interior traz o primoroso acabamento da Audi, com muito bom gosto. Materiais belos e de qualidade chamam a atenção. O acabamento com aparência de alumínio está presente na parte central do painel, inclusive abaixo do quadro de instrumentos, no console central e emoldurando as maçanetas das portas, que também são do mesmo material.

Os bancos são revestidos com couro Milano e apresentam regulagem elétrica com duas memórias de posição. Na unidade avaliada, eram na cor preta, mas o comprador pode optar pelo bege, pelo marrom ou pelo cinza. Na versão Ambiente, o revestimento é feito com material sintético. À noite, o modelo conta com iluminação ambiente (em LED) para o interior.

GEDSC DIGITAL CAMERA

As duas versões trazem, de série, o rádio MMI Plus com controle por voz e sistema de navegação. Também estão presentes os sistemas Audi Connect, para smartphones, e Bluetooth. A versão avaliada apresenta sistema de som da marca Bose (que inclui DVD Player) e traz 14 alto-falantes, speaker central e subwoofer. São 472 watts de potência.

O quadro de instrumentos é simples, elegante e funcional. Entre o velocímetro e o conta-giros está instalado o display colorido, de sete polegadas, que concentra todas as informações e regulagens mais importantes do carro. Temperatura do motor e marcador de combustível são digitais.

GEDSC DIGITAL CAMERA

A tela do sistema multimídia fica embutida no painel, acima das saídas de ar centrais. Ao ser ligado, através dos comandos alojados no console central, ela emerge automaticamente. O sistema traz mapas em 3D, disco rígido de 20 gigabytes para armazenamento de música nos formatos WMA e MP3, Bluetooth, comandos por voz e entrada USB. O ar-condicionado é de duas zonas independentes, com saídas para o banco traseiro, e o sedan executivo conta com teto solar elétrico.

GEDSC DIGITAL CAMERA

Fotos: José Oswaldo Costa

O A6 Ambition possui o prático head-up display, com algumas informações sendo projetadas no para-brisa evitando, assim, que o condutor tire sua atenção do trajeto. São projetados dados de navegação, velocidade, controle de cruzeiro e mensagens de advertência. O modelo é equipado, ainda, com câmera de ré e sensores de estacionamento dianteiros e traseiros.

Falando do controle de cruzeiro, ele é adaptativo e mantém distância constante do veículo que trafega à frente. Isso é possível pela presença de um radar que ajusta a velocidade. A velocidade e a distância são programadas pelo motorista.

As duas versões do Audi A6 são equipadas com seis airbags (dianteiros, laterais e do tipo cortina) e controles de estabilidade e tração. O sistema Audi Drive Select oferece ao condutor a possibilidade de alterar as características do motor, da transmissão, da direção e de outros sistemas. Ele conta com cinco modos: efficiency (eficiência); comfort (conforto); auto (automático); dynamic (dinâmico) e individual. No último, o motorista altera cada parâmetro da maneira que achar melhor.

A versão avaliada também trazia entre seus itens o assistente de partida em rampas, monitoramento da pressão dos pneus, sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis, indicador de fadiga do motorista, alerta de ponto cego e sistema de visão noturna.

De acordo com os números da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), foram vendidas, nesse ano, 152 unidades do Audi A6 (até ontem). Na tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), o preço do Audi A6 Ambition 3.0V6 quattro é R$357,96 mil. Já a versão Ambiente 2.0 TFS,I tem o preço de R$271,10 mil na mesma tabela.

 *Mais fotos do Audi A6 no: www.flickr.com/photos/detalhauto

BMW Motorrad anuncia recall da BMW G 650 GS e GS Sertão

Da Redação

  • Campanha envolve modelos equipados com motor monocilíndrico fabricados entre março de 2013 e outubro de 2015;
  • 3.457 motocicletas estão envolvidas.

A BMW Motorrad Brasil convoca proprietários das motocicletas BMW G 650 GS e BMW G 650 GS Sertão fabricadas entre março de 2013 e outubro de 2015 a comparecerem a uma concessionária autorizada da marca para agendarem gratuitamente a atualização do software responsável pelo gerenciamento do motor. Tal falha pode causar o mau posicionamento do atuador de marcha lenta e, em determinadas ocasiões, causar o desligamento inesperado do motor.

Quando a falha se manifestar em baixas velocidades da motocicleta, poderá ocorrer o travamento da roda traseira com possível queda do condutor e passageiro, podendo causar danos físicos e materiais a eles e a terceiros. A BMW do Brasil destaca que, até o presente momento, não tem conhecimento de nenhum acidente no Brasil envolvendo os veículos da marca BMW objeto desta campanha de recall por consequência da falha de funcionamento no software de gestão do motor.

Esta campanha preventiva tem como objetivo principal garantir a segurança dos clientes da BMW Motorrad e orienta os proprietários das referidas motos a entrarem em contato com a concessionária autorizada para que seja efetuado o agendamento da atualização do software de gerenciamento do motor. O serviço é gratuito e dura, em média, aproximadamente 60 minutos. Os serviços poderão ser realizados a partir de 28 de novembro de 2016.

Para mais informações, a BMW recomenda aos clientes que entrem em contato com a empresa por meio do Serviço de Atendimento ao Cliente BMW (0800 707 3578), de 2ª a 6ª-feira, das 8 às 19 horas, ou acessarem http://www.bmw-motorrad.com.br/br/pt/recall.

Os chassis não sequenciais envolvidos são:

MODELO DE ATÉ
G 650 GS Sertão Z386206 Z386225
G650 GS Z085641 Z599188

Nova geração do Suzuki Vitara é lançada no Brasil com motores 1.4 turbo e 1.6

Da Redação

vitaraEstreia no Brasil a mais nova geração do Vitara, trazendo um inédito powertrain.
O SUV estará disponível a partir da segunda quinzena de outubro em dois modelos, seis versões e dois tipos de motorização: 4Sport (1.4T AT e 1.4T All Grip), 4You (1.6 AT e 1.6 AT All Grip) e 4All (1.6 MT/AT).
“Os modelos estão repletos de novidades e chegam como pioneiros no segmento, oferecendo os melhores índices de consumo da categoria, motor com start stop, que desliga automaticamente para poupar combustível e preservar o meio ambiente, e um sistema multimídia com 10 polegadas de última geração, Wi-fi e emparelhamento de celular. O Vitara tem tudo aquilo que os clientes modernos precisam: conforto, tecnologia, conectividade e desempenho”, garante Alexandre Zuccato, diretor de operações da Suzuki Veículos do Brasil.
O Vitara 4Sport é equipado com o novo motor 1.4L turbo, com 146 cv e 23,5 kgfm de torque. A injeção direta de combustível e o turbo-compressor, somado a outras inovações, aumentam a potência e torque, além de reduzirem o consumo. Aliado ao motor está a transmissão automática de seis velocidades com paddle shiffters, além da melhor relação peso-potência da categoria, com apenas 8 kg/cv. A versão tem consumo médio de 12,8 km/l, sendo 12,01 km/l na cidade e 13,67 km/l na estrada.
Os faróis deste SUV têm um contorno em vermelho, conferindo charme e sofisticação na dianteira. O veículo possui também faróis de neblina e DRL, o que traz mais segurança durante o dia. Diversos detalhes foram pensados para deixar o veículo mais refinado, como os extratores de ar cromados, rack de teto na cor prata, maçanetas na cor do veículo, retrovisores com acabamento acetinado e pisca incorporado e rodas Black Diamond de 17 polegadas, com pneus 215/55 R17.

vitara2
Diversos detalhes do interior receberam acabamento vermelho acetinado, como as molduras dos painéis. Os pedais são em alumínio e o veículo conta ainda com ar-condicionado digital e automático e sete airbags.
O modelo é equipado com computador de bordo de 12 funções, sensor de estacionamento, sensor frontal e câmera de ré.
O volante é revestido em couro com costura vermelha e tem os comandos de áudio, cruise control e speed limiter incorporados. Outra facilidade é a chave presencial Keyless Push Start, além do botão de partida.

vitara3
O porta-malas é prático e funcional, permitindo diversos tipos de combinações, graças a tampas e laterais removíveis, que podem aumentar a capacidade, ou acomodar objetos de diferentes tamanhos. Além disso, ganchos estão estrategicamente posicionados para auxiliar na fixação das bagagens.

vitara10
O New Vitara está equipado com o sistema Auto Start-Stop. Em uma parada superior a 3 segundos, em um semáforo, por exemplo, o veículo desliga o motor, economizando combustível e, basta tirar o pé do freio para o motor voltar a funcionar novamente.
Ele está equipado com a função Hill Hold, que evita que o veículo ande para trás em partidas em rampa, além do Hill Descent (HDS), que permite uma descida suave e controlada em declives acentuados com pisos escorregadios. O sistema, através do ABS, aplica automaticamente os freios e mantém o veículo em baixa velocidade.
A direção elétrica proporciona leveza nas manobras e facilidade de condução na estrada, graças ao passo variável, que a torna mais direta no centro e desmultiplicada nas extremidades, tornando as manobras mais ágeis e confortáveis.
A central multimídia do Suzuki Vitara possui uma tela grande de 10 polegadas e comandos similares aos tablets.É possível compartilhar a internet do celular direto no aparelho e usufruir de diversos aplicativos, como o Waze, YouTube e Spotify, ou ainda usar o aparelho como um hotspot e fornecer internet sem fio para todos os aparelhos que estiverem próximos.

vitara8
Também é possível fazer o espelhamento do próprio celular através da função Easy Connect (compatível com CarPlay, AndroidAuto e Mirror Link). Com sistema operacional Android, tem 16GB de memória interna, resolução de 1024x600px e três entradas USB para conectar os mais diversos dispositivos.
A central multimídia tem equalizador gráfico de 10 bandas, cinco saídas RCA, potência de 22 W (RMS) e permite conectar acessórios como DVR, câmera frontal, TV Digital, entre outros.
O sistema All Grip, disponível nas versões 4You e 4Sport, traz muita tecnologia e proporciona ainda mais segurança. São quatro modos de condução, para que o motorista possa escolher de acordo com as condições do piso e à sua maneira de dirigir, assegurando uma ótima performance no uso on-road e off-road.
A tecnologia de aderência total All Grip incorpora um inovador padrão de segurança ativa. Controla não só a transmissão de força às rodas do eixo traseiro, como também atua em conjunto com os sistemas de motor, transmissão, TCS (controle de tração) e ESP (controle de estabilidade) e direção.
– AUTO: proporciona maior economia de combustível em condições normais de uso e automaticamente muda de 2WD para 4WD, de acordo com as necessidades do terreno;
– SPORT: atua em diversos sistemas do veículo, trazendo mais prazer e esportividade na condução, altera o ponto de troca das marchas e as características de torque do motor. O sistema ainda transfere torque para o eixo traseiro para promover melhor desempenho em curvas, privilegiando uma direção mais esportiva.
– SNOW / MUD: otimiza o desempenho em pisos de baixa aderência como neve, lama ou outras superfícies escorregadias. O uso deste modo também controla a tendência ao sobre esterço e sub esterço, tornando a condução o mais estável possível mesmo nos pisos mais escorregadios.
– LOCK (4WD): para uso off-road em piso de baixa aderência e uso da capacidade máxima para superar pisos escorregadios e irregulares. Isto é possível através de um torque elevado e constante que é enviado a todas as rodas (50/50) e o uso combinado do sistema de controle de tração.
A carroceira do Suzuki Vitara incorpora o sistema TECT (Total Effective Control Technology) para proteção aos ocupantes com uso extensivo de aços de alta tensão nas peças mais importantes, fazendo a estrutura leve e extremamente resistente e com deformações programadas, absorvendo e distribuindo a energia de eventual impacto.
O Vitara 4You e o Vitara 4All são equipados com motor em alumínio 1.6L que rende 126cv, 16,7 kgfm de torque e apresenta relação peso/potência de 9,0 kg/cv.

vitara11
No Vitara 4You, o câmbio é automático de seis velocidades e equipado com paddle shiffters. Ele ainda é oferecido com o All Grip, garantindo ainda mais segurança e praticidade em qualquer terreno. Já o Vitara 4All tem a opção do câmbio manual de cinco marchas.
Em todas as versões, os veículos são equipados com suspensão dianteira McPherson e traseira com eixo de torção, que garantem estabilidade e conforto. O sistema de freios é completo, garantindo a melhor frenagem com ABS com EBD, BAS (Brake Assist) e BOS (Brake Override System).
O New Vitara será oferecido nas cores azul, laranja, vermelho, bege, branco, prata, cinza e preto. Para o teto, as opções são prata, branco, vermelho, grafite fosco e preto.

vitara4

vitara6

vitara7

vitara5

viatara7

Fotos: Divulgação / Suzuki

Consumo de cada versão, de acordo com a aferição do Inmetro:
Vitara 4Sport: 12,00 km/l na cidade e 13,70 km/l na estrada
Vitara 4Sport All Grip: 11,50 km/l cidade, 12,90 km/l estrada
Vitara 4All MT: 12,20 km/l na cidade e 13,00 km/l na estrada
Vitara 4All AT: 11,60 km/l na cidade e 13,20 km/l na estrada
Vitara 4You: 11,60 km/l na cidade e 13,20 km/l na estrada
Vitara 4You All Grip: 11,50 km/l na cidade e 12,90 km/l na estrada

Preços Sugeridos:
Vitara 4All MT: R$83,99 mil
Vitara 4All AT: R$89,99 mil
Vitara 4You: R$94,99 mil
Vitara 4You All Grip: R$99,99 mil
Vitara 4Sport: R$107,99 mil
Vitara 4Sport All Grip: R$112,99 mil

Picape F-150 Raptor, com mais de 450cv, será uma das atrações da Ford no Salão de São Paulo

Da Redação

2017 F-150 Raptor
Divulgação / Ford / Nick Nacca

A Ford anunciou os números finais de potência da nova F-150 Raptor 2017, que desenvolve 456 cv e 70,5 kgfm de torque, com o novo motor 3.5 EcoBoost de duplo turbo. Essa picape esportiva e de grande desempenho no uso off-road será uma das atrações da marca no Salão do Automóvel de São Paulo.

A linha F-150 é a mais vendida dos Estados Unidos. Como os demais modelos, a Raptor 2017 tem carroceria de alumínio de nível militar, chassi de aço de alta resistência e é cerca de 220 kg mais leve que o modelo 2014.

A transmissão de 10 marchas também é nova, assim como o exclusivo sistema de tração 4×4. Sua caixa de transferência tem funcionamento sob demanda para rodagem diária e bloqueio mecânico para fora de estrada severo. Ela é a única da linha Ford a contar com seis modos de gerenciamento para diferentes tipos de terreno: normal, esporte, tempo, lama/areia, rocha e baja.

O sistema 4×4 sob demanda garante ótima dirigibilidade com mau tempo na cidade. O modo Baja, além de bloqueio mecânico da tração 4×4, otimiza a resposta do acelerador, do câmbio e do turbo para aumentar a capacidade off-road.

Os novos algoritmos adaptativos de troca da Raptor monitoram em tempo real mais de uma dúzia de sinais do motor e do motorista para garantir a marcha certa no momento certo. A economia de combustível também aumentou mais de 20%, incluindo sistema auto start-stop de desligamento nas paradas.

“A Raptor foi projetada para ser uma máquina de desempenho off-road sem concessões”, disse Matt Tranter, supervisor de engenharia da Ford Performance. “Por isso trocamos o bloco V8 de ferro fundido pelo V6 GTDI EcoBoost de alumínio de alta potência, desenvolvido para oferecer cerca de 40 cv de potência e 10,5 kgfm de torque a mais que a Raptor anterior”.

Mercedes-Benz AMG C 43 4MATIC Coupé e C 63 S Coupé chegam ao Brasil

Da Redação

20161011_0f8bdc47686342ec8e9fb5ba9ea1233e_img-0429-2

Foto: Divulgação / Mercedes-Benz / Malagrine

A Mercedes-Benz apresentou, no Autódromo Velo Città (Mogi Guaçu – SP), os modelos AMG C 43 4MATIC e AMG C 43 4MATIC Coupé, que chegam oficialmente ao mercado brasileiro. O esportivo AMG C 63 S Coupé esteve também em exposição.

Classe C é uma das famílias de modelos mais vendida da Mercedes-AMG mundialmente e é a grande responsável pelo sucesso da empresa. O Mercedes-AMG C 43 Coupé chega ao País para ser o mais novo modelo esportivo da família Classe C e reúne em seu pacote o motor V6 Viturbo 3.0 litros com 367 cv, combinado com a nova transmissão automática 9G-TRONIC.

O AMG C 63 S Coupé é o próximo passo no caminho de uma diferenciação com ainda mais desempenho e visual esportivo. Seu motor AMG 4.0 litros V8 biturbo com 510 cv é um dos vários desenvolvimentos realizados completamente em Affalterbach, bem como a suspensão AMG RIDE CONTROL e o sistema AMG DYNAMIC SELECT com modos de transmissão específicos da AMG.

A AMG foi criada em 1967 como uma preparadora independente de motores Mercedes-Benz para campeonatos de turismo. O êxito nas pistas levou à associação da marca à Mercedes-Benz em 1990. Além de desenvolver motores e modelos de alta performance, a AMG também colabora com a equipe Mercedes na Fórmula 1 e com o Mercedes-Benz Challenge.

Mitsubishi L200 Triton Sport – off road com classe

Rogério Machado* (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 07/10/2016)

de Mogi Guaçu (SP)

vei1-divulgacao-mitsubishi-murilo-mattos

Divulgação / HPE Automotores do Brasil / Murilo Mattos

A nova Mitsubishi Triton Sport é resultado de uma grande reengenharia da Triton tradicional, apresentando soluções que realmente conferiram mais vitalidade, conforto e tecnologia ao modelo.
A carroceria mantém as mesmas formas básicas e, um olhar mais atento, identificará o novo tratamento da lateral através da adoção de uma nervura logo abaixo da linha de cintura que percorre a lateral desde a nova lanterna traseira até o farol, com uma interrupção na região de encontro das portas que receberam maçanetas cromadas.

A montadora informa que o desenvolvimento da carroceria resultou em um coeficiente de arraste aerodinâmico de Cd 0,40. Isso representa um bom resultado para uma picape e essa é uma área em que o segmento tem avançado muito.
Considerando o capô em forma de cunha a área de visão é beneficiada, sendo bastante útil em percursos com declives acentuados nos quais existe uma perda temporária de visibilidade da trilha. A carroceria apresentou algumas variações nos ângulos de entrada (30º) e saída (22º), mas ainda se mantém dentro do padrão da categoria.

A manobrabilidade é favorecida por um diâmetro de giro de 12,7 metros, adequado também ao uso urbano. O grupo ótico recebeu faróis de xenon e uma faixa de LED para uso diurno que simplifica a vida do motorista quando retornar a vigência da nova legislação.

Para completar o conjunto foram acrescentados faróis de neblina inseridos no pára-choque e a grade anterior tem acabamento cromado. Para quem não gosta de cromados estão disponíveis, como acessórios, outras três opções de grade: uma com padrão carbono, uma preta e outra grafite.
A caçamba oferece a possibilidade de carregar até 1 tonelada e cresceu 20cm no comprimento e 7cm na altura em relação a Triton tradicional. A tampa de acesso possui o centro de gravidade deslocado para frente de modo a evitar abertura espontânea ao destravar a fechadura. O brake light e a câmara de ré estão incorporados à tampa.
O interior preto é dotado de assentos revestidos de couro com densidades variadas e seu ajuste elétrico, somado ao volante com regulagem de altura e profundidade, permite estabelecer uma posição ideal de conforto.

O painel apresenta o sistema multimídia em uma tela central touch screen de 7 polegadas e a partida se dá sem o uso da chave, a partir de um botão situado à esquerda do volante.

vei3-divulgacao-mitsubishi

Divulgação / HPE Automotores do Brasil

Na parte central do quadro de instrumentos está localizado um computador de bordo com as funções de praxe. O ar condicionado é do tipo dual-zone e, a cabine, dispõe de airbags de cortina, laterais, de joelho para o motorista e frontais.
Considerando todas as modificações para colocar a Triton Sport em outro nível, o que mais chama a atenção são as novidades do motor e a adoção de sistemas de controle de tração e direção. O carro está equipado com um motor turbo diesel de 2,4 litros que produz surpreendentes 190 cavalos, com torque perto de 44 Kgfm e a relação peso potência é de 10,2 quilos por cavalo gerado.

Rodando – Durante a prova de pista, realizada no autódromo Velo Città (Mogi Guaçu – SP), foi possível avaliar tanto o desempenho do motor quanto a estabilidade e aí esta incluída, também, aquela salada de letras formada pelos dispositivos de segurança atrelados ao sistema de freios (BOS, ABS, EBD, ESS e BAS).
Essas tecnologias realmente elevam a segurança a outro patamar e, durante manobras em pista, simulando desvios de emergência, comprovamos que o controle de tração e de estabilidade atuam sobre os freios de diferentes rodas corrigindo o sobre esterço (saída de traseira) e o sub esterço (saída de frente) enquanto privilegia a melhor aderência ao solo, mantendo uma trajetória segura até a imobilidade ou o retorno da dirigibilidade.

Realmente é grande a segurança, particularmente importante em um veiculo mais alto e pesado.
A utilização da picape no autódromo reforça a percepção do seu caráter híbrido. Serve perfeitamente como transporte da família sem comprometer o uso fora de estrada.
Nas saídas de curva as respostas são rápidas, comprovando a eficiência do motor e do câmbio automático, que também permite o modo manual e o uso de paddle shifts.

vei2-divulgacao-mitsubishi-murilo-mattos

Divulgação / HPE Automotores / Murilo Mattos

O volante gira 3,8 voltas de batente a batente, o que favorece manobras de entrada e saída de vagas. A ergonomia dos bancos ficou realmente bem resolvida e a posição das pernas oferece maior comodidade, mesmo em percursos de longa duração.
Na pista off-road, dotada de obstáculos realmente desafiadores, avaliamos o ASTC (Active Stability and Traction Control,) que se torna uma ferramenta poderosa, auxiliando o motorista na mudança dos parâmetros do veiculo de acordo com a situação que se apresente.

Seja na lama, bancos de areia, no piso com erosões ou trafegando em encostas com inclinação lateral de 27 graus, o sistema está pronto para entrar em ação a qualquer momento.
O desenho dos bancos volta a mostrar vantagens em manobras mais severas do off-road quando o motorista tem sua posição estabilizada pelas almofadas laterais do assento e do encosto (side support), impedindo o deslocamento lateral involuntário.
A tração, denominada pela Mitsubishi de Super Select II, possibilita rodar no modo 4×2 em piso seco na cidade e na estrada, priorizando a economia de combustível, e essa é provavelmente a condição que será mais utilizada.
Na chuva, em piso escorregadio, a melhor opção é o 4×4, que confere mais segurança. Em manobras fora de estrada, com obstáculos mais severos, a opção 4×4 com bloqueio do diferencial supera bancos de areia, lama e trechos alagados com sucesso.

Finalmente, caso a situação fique ainda mais complicada, o modo 4×4 com redução é a opção final, transpondo praticamente qualquer obstáculo. A escolha destas opções e feita através de um seletor giratório no console, posição ergonomicamente melhor do que no painel.

vei4-divulgacao-mitsubishi

Divulgação / HPE Automotores do Brasil

Usando o modo 4×2 na estrada, a picape produz um rodar suave com um bom isolamento acústico. A direção é precisa e os pneus 265/70 com aro 16 polegadas, que se comportaram bem na terra, não deixaram a desejar no asfalto. Trafegando em torno de 110 km/h, as rotações do motor ficam na faixa de 1.500 rpm com um bom conforto acústico, sem ruídos incômodos dos pneus ou do motor.
Seguramente, o upgrade do novo modelo representa um diferencial importante quanto ao seu conteúdo e desempenho, acrescido do uso flexível na cidade, estrada ou fora de estrada sem perda de conforto e das funções em nenhum destes cenários.
Com relação aos preços e versões, são três as opções: Sport HPE Top – R$174,99 mil; Sport HPE – R$164,99 mil e Sport GLS – R$131,990 mil. A garantia é de três anos.

Nissan adquiriu 34% da Mitsubishi

O ano de 2016 ficará na história das montadoras como um ano de grandes escândalos relacionados às informações incorretas sobre emissões de gases. O fato de terem ocorrido também em montadoras tradicionais de países que ocupam o vértice da tecnologia automotiva, como Alemanha e Japão, talvez tenha provocado maior surpresa.
Uma das japonesas penalizadas foi a Mitsubishi e, pelo o que se sabe, os dados modificados foram aplicados somente aos microcarros vendidos no mercado japonês. Como resultado disso, após o fato receber publicidade em maio desse ano, as perdas naquele mercado foram colossais e as ações caíram a tal ponto que a Nissan, que já era parceira da Mitsubishi em diversas plataformas desde 2011, entrou na sociedade, adquirindo nada menos que 34% da empresa e assumindo o controle.

O custo foi alto e resultou no fechamento de fábricas da Mitsubishi nos EUA e na Europa.
Curiosamente, a Nissan já havia entrado em cena anteriormente para socorrer a Renault, em 1996, e o protagonista desse salvamento foi o seu CEO (Chief Executive Officer), o brasileiro Carlos Ghosn, apelidado, na França, de cortador de custos (Cost Killer).
Agora, Ghosn entra em ação novamente com o objetivo de colocar a Mitsubishi nos trilhos. Tanto no sudeste asiático, como no Brasil, duas famílias de produtos da marca conquistaram importantes parcelas no mercado: a picape Triton e o SUV Pajero. É claro que as duas regiões passaram a ocupar uma posição estratégica no mapa de Ghosn, o que é bom para o Brasil.

*o colaborador viajou a convite da HPE Automotores do Brasil

L200 Triton em números:

✔ Distância entre eixos — 3,00 metros

✔ Comprimento — 5,28 metros

✔ Largura — 1,82 metro

✔ Altura — 1,80 metro

✔ Dimensões Internas Caçamba – Comprimento: 1,52 metro / Largura: 1,47 metro / Altura: 0,48 metro

✔ Capacidade do tanque — 75 litros

✔ Pneus e Rodas — 265/70 R16 / Liga leve de 16 polegadas

✔ Ângulo de entrada – 30º

✔ Ângulo de saída – 22º

✔ Altura livre do solo – 220 mm

Sindirepa oferecerá inspeção gratuita para automóveis em Belo Horizonte

Da Redação

Quem levar o carro à escola do SENAI localizada no Horto (Rua Santo Agostinho, 1717, bairro Horto), no dia 8/10 (sábado), das 9h às 16h, vai ganhar uma inspeção veicular grátis. Trata-se da edição 2016 do Pit Stop, promovido pelo Sidicato da Insdústria de Reparação de Veículos e Acessórios do Estado de Minas Gerais (Sindirepa-MG) e pela Câmara Automotiva Mineira, da FIEMG. O objetivo é conscientizar a população sobre a importância das inspeções preventivas e manutenções periódicas nos veículos. “Isso contribui, junto com a condução responsável, para a redução de emissão de gases poluentes e também do número de acidentes de trânsito nas vias urbanas e rodovias”, explicou o presidente da Câmara Automotiva, Fábio Sacioto.

Iniciativas como o Pit Stop são extremamente importantes para verificar não apenas o estado da frota circulante, que cresce a cada dia (superou os 50 milhões, no país, neste ano), como também para conscientizar os motoristas sobre a importância da manutenção preventiva para garantir a segurança no trânsito. Por isso, o Pit Stop BH irá realizar uma inspeção gratuita em quatros itens: inspeção de amortecedores, inspeção de emissão de gases, inspeção de lâmpadas do sistema elétrico e inspeção estado dos pneus.

Muito motorista ainda não leva esse problema com a seriedade devida. Segundo pesquisa da GIPA– órgão internacional de pesquisa –, em uma amostra de três mil motoristas, o índice de manutenção preventiva diminui quando aumenta a idade do carro. O levantamento mostrou que 80% dos motoristas levam o veículo para revisão nos primeiros dois anos de uso. A partir de três anos, esse índice cai para 59%, com cinco anos só 51% faz manutenção preventiva e acima de 10 anos apenas 45%. Com mais de 20 anos de idade, 39% disseram levar o veículo a uma oficina para revisão.

O quê: Pit Stop – inspeção veicular gratuita

Quando: 8 de outubro (sábado), das 9h às 16h

Onde: SENAI Horto (Rua Santo Agostinho, 1717, bairro Horto)