BMW F800 GS traz melhorias técnicas

Da Redação  (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 24/02/2017)

BMW F800 GS

Foto: Arnold Debus / BMW Motorrad Brasil / Divulgação

A BMW F800 GS Adventure acaba de ganhar melhorias técnicas e visuais no modelo 2017, que chegou no início desse mês às concessionárias autorizadas da BMW Motorrad Brasil. O preço sugerido é R$50,90 mil.

“A BMW F800 GS Adventure é uma referência no segmento de bigtrails e as recentes atualizações levam o modelo para um status ainda mais elevado entre as motocicletas com habilidades off-road. Ela é um verdadeiro exemplo do espírito da BMW Motorrad”, explicou Federico Alvarez, diretor da BMW Motorrad Brasil.

Entre os principais aperfeiçoamentos de design incorporados à motocicleta destacam-se o novo escapamento, em aço inox, de visual mais moderno, as carenagens laterais que agregam o famoso logotipo da BMW e a inscrição “GS”, em novo grafismo, além dos refletores retangulares, na cor âmbar, instalados na extremidade do garfo dianteiro que proporcionam maior visibilidade em situações de baixa luminosidade, aumentando a segurança do piloto.

A tampa do compartimento da bateria também exibe novo desenho, marcado pela presença de vincos salientes nas laterais. O painel de instrumentos, por sua vez, conta com novos layout e grafismo nos mostradores analógico e digital.

No aspecto tecnológico, a BMW F800 GS Adventure passa a oferecer, de série, os modos de condução Rain & Road, cuja função é gerenciar as respostas de aceleração e frenagem, juntamente com os sistemas ABS e o controle automático de estabilidade (ASC), o qual se ajusta de acordo com o tipo de piso – seco ou molhado.

O resultado é uma dirigibilidade ainda mais precisa e aprimorada. A lista de novidades inclui ainda o acelerador Ride-by-Wire, capaz de proporcionar mais agilidade e conforto na condução e eficiência em termos de consumo e emissões.

Assim como a BMW F800 GS, o modelo Adventure é equipado com um motor bicilíndrico, movido a gasolina, de quatro tempos, oito válvulas e 798 cc. Este bloco, de refrigeração líquida e apto a entregar 85 cv de potência (a 7.500 rpm), tem torque máximo de 83 Nm, a partir de 5.750 rpm, e está conectado a um câmbio de seis marchas. O tanque tem capacidade para 24 litros de combustível.

Além dos itens de série já citados, a lista disponibiliza, ainda, amortecedor traseiro com ajustes de retorno e pré-carga, regulagem dos manetes de freio e embreagem, freio dianteiro com disco duplo, imobilizador eletrônico, lanterna traseira em LED, parabrisa alto, protetores de cárter, motor e mãos, rodas raiadas, suportes para top case e malas laterais, tomada de 12V e transmissão por corrente.

Já o pacote Premium acrescenta ainda as luzes adicionais, modos de pilotagem Pro (adicionando o modo Enduro e Enduro Pro), ajuste eletrônico de suspensão (ESA), manoplas com aquecimento, computador de bordo, luzes indicadoras de direção em LED, cavalete central e controle automático de estabilidade (ASC).

Novo Honda Civic Type R é exibido em Genebra

Da Redação

2017 Civic Type RA Honda revelou no Salão de Genebra o novo Civic Type R, que terá seu lançamento europeu no meio desse ano.

O motor VTEC TURBO de 2.0 litros foi otimizado e agora produz 320 cv com torque máximo de 400 Nm. A resposta do acelerador e a dirigibilidade melhoraram graças às configurações otimizadas do controle do motor.

2017 Civic Type RA suave e precisa transmissão manual de seis velocidades foi aprimorada com um sistema de controle rev match, garantindo que não haja prejuízo na conexão gratificante do Type R com o motorista.

O novo Type R traz a carroceria mais leve e rígida do novo Civic hatchback e adiciona uso de adesivo em áreas-chave. Em comparação com o Type R anterior, a rigidez torcional foi melhorada em 38%.

2017 Civic Type RA suspensão dianteira do tipo MacPherson do hatchback padrão foi revisada com nova geometria para minimizar o torque steer e maximizar o manuseio esportivo.

Na parte traseira, o novo sistema independente multi-link do carro foi aprimorado com o uso de braços de suspensão de alta rigidez exclusivos.

Uma seleção aprimorada de modos de condução dá ao automóvel uma maior facilidade de utilização em comparação com o Type R anterior. Um novo ajuste “Conforto” está disponível ao lado de modos mais ágeis como “Sport” e “+R”, focado em pistas.

2017 Civic Type RCada seleção ajusta os amortecedores adaptativos, esforço da direção, sensação de mudança de marchas e resposta do acelerador do carro sob demanda.

O novo Type R tem um pacote aerodinâmico mais abrangente do que o modelo anterior, incluindo um assoalho mais liso, defletores dinâmicos de ar na dianteira, uma asa traseira de baixo peso e geradores de down force na parte traseira do teto.

2017 Civic Type R

Fotos: Honda / Divulgação

A produção do novo Civic Type R está prevista para começar no meio de 2017, na unidade fabril da Honda no Reino Unido (HUM) em Swindon – o centro global de fabricação para a 10ª geração do Civic hatchback.

O Type R será exportado para toda a Europa e para outros mercados em todo o mundo, incluindo o Japão e os EUA. Sua chegada na América do Norte marcará a primeira vez que um Honda Type R será oficialmente vendido por lá.

Nissan X-Trail 4Dogs é um veículo “bom pra cachorro”

Da Redação

Nissan X-Trail 4Dogs: el coche perfecto para las aventuras familQuem não acha que o seu cão faz parte da família? Foi isso o que revelou uma pesquisa, demonstrando ainda que a grande maioria dos proprietários de cachorros compraria um carro que oferecesse itens para aumentar o conforto do melhor amigo.

Para atender a expectativa destes clientes, a Nissan revelou um modelo como nenhum outro. O conceito X-Trail 4Dogs demonstra que o crossover, que é símbolo da marca, é o carro perfeito para aventuras em família, principalmente para levar seus amigos de quatro patas.

Nissan X-Trail 4Dogs: el coche perfecto para las aventuras familO X-Trail 4Dogs tem um porta-malas completamente modificado para oferecer espaço de sobra para até dois animais. A área de 445 litros foi transformada em uma verdadeira “casa”, graças a uma série de dispositivos, cuidadosamente escolhidos, para aumentar o prazer de transportar o seu cão.

Por exemplo, o modelo tem tudo para manter o conforto e a limpeza dos pets após caminhar em um terreno enlameado, desde uma ducha com movimento de 360º até um secador para o pelo molhado. Já a rampa permite que os cães subam sozinhos para o porta-malas – e os donos fiquem livres da lama. Depois, um sistema integrado de secagem fornece ar quente para a área.

Nissan X-Trail 4Dogs: “bom pra cachorro” e para famílias avOs cães também podem relaxar em uma luxuosa cama ou se deliciar com comedouro e bebedouro à prova de sujeira. Já a rede instalada entre o porta-malas e os bancos traseiros garante a segurança durante o trajeto.

Tanto o motorista como o passageiro dianteiro podem ficar de olho nos pets graças à tecnologia ‘dog-cam’. Integrada de forma engenhosa ao sistema multimídia, ela permite que tanto o cão como o dono se visualizem uns aos outros por meio de um display de 7” localizado no painel e uma nova tela LCD de 10” instalada no porta-malas. O dono também pode acalmar o cachorro, falando com ele por meio de um sistema de áudio.

Os acessórios de lavagem e secagem são armazenados em uma gaveta de fácil acesso no porta-malas. Para garantir o máximo conforto para os cães, novos compartimentos laterais armazenam comida, sacos de lixo e guia.

Nissan X-Trail 4Dogs: el coche perfecto para las aventuras familO conceito X-Trail 4Dogs também oferece uma grade de proteção para ser instalada sobre os bancos traseiros como acessório original.

Por último, todo o porta-malas é revestido com um couro premium de fácil limpeza, para que sujeira e pelos sejam facilmente removidos.

A Nissan desenvolveu o conceito X-Trail 4Dogs após um estudo com mais de 1.300 proprietários de cães, realizado pelo Kennel Club, do Reino Unido, que é reconhecido como a maior organização para promoção da saúde e bem-estar animal naquele país.

Nissan X-Trail 4Dogs: el coche perfecto para las aventuras famil

A pesquisa revelou que:

  • Quase todos os proprietários de cães (99,9%) consideram o cão como parte da família;

  • Um número semelhante de pessoas (98,7%) usa o carro para transportar o cachorro;

  • Quase 90% (89,0%) compraria um carro que tivesse itens para aumentar o conforto dos cães;

  • Perto de 90% (88,7%) deles levam o cachorro no carro pelo menos uma vez por semana;

  • Mais de 90% (90,5%) transporta o cachorro no carro por trajetos de 10 minutos ou mais;

  • Mais da metade (54,7%) gostaria que seu veículo oferecesse melhor acesso para o cachorro;

  • Aproximadamente ¾ (71,5%) transportam o cachorro no porta-malas ou no banco de trás;

  • Mais da metade (50,9%) disse que um carro com porta-malas grande é ideal para transportar o cachorro.

A cama e os dispensadores de água e alimento são facilmente removidos, aumentando o espaço de armazenagem quando o cão não está sendo transportado – como para transportar as compras de supermercado. Além disso, o estepe tem acesso facilitado.

O X-Trail é o maior dos três modelos da linha de crossovers de sucesso da Nissan, que também conta com o Qashqai e o Juke.

Assista ao vídeo sobre o novo crossover conceito da Nissan: https://www.youtube.com/watch?v=vHPqLWb6PLs&feature=youtu.be

Honda lança a linha 2017 da SH300i com novo preço sugerido

Da Redação           (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 03/03/2017)

Vei5 - Honda - Divulgação

Foto: Honda / Divulgação

Um ano após início de sua comercialização, a Honda traz novidades para a linha 2017 da scooter SH300i que chega em nova opção de cor vermelho perolizado e novo preço sugerido de R$ 20,99 mil.

Produzida em Manaus (AM), a SH300i é um dos modelos de maior sucesso na Europa. Um de seus pontos fortes está na economia de combustível e facilidade de pilotagem graças ao câmbio automático do tipo CVT (Honda V-Matic) que privilegia um rodar mais suave com conforto.

Em versão única, a SH300i traz de série sistema de freios ABS (antitravamento), além de para-brisa para proteção adicional de pequeno porte ao piloto contra chuva e vento. Inédito e exclusivo no segmento o modelo apresenta o sistema Smart Key, que possibilita o acionamento do motor sem uso de chave, podendo acionar o mesmo a até dois metros de distância do modelo, oferecendo ainda mais conforto e comodidade ao consumidor.

O motor permanece sendo o monocilíndrico OHC (Over Head Camshaft), quatro tempos, arrefecido a líquido, com injeção eletrônica PGM-FI (Programmed Fuel Injection). Ele oferece capacidade cúbica de 279,1 cm³.

A potência é de 24,9 cv a 7.500 rpm com torque de 2,59 kgf.m a 5.000 rpm. Com um conjunto leve (162 kg), a suspensão conta com garfo telescópico de 115 mm de curso na dianteira e 114 mm na traseira, com sistema duplo de amortecimento.

Peugeot 208 GT é um legítimo esportivo

José Oswaldo Costa  (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 24/02/2017)

Compacto premium conta com motor 1.6 16V turbo de 166/173 cv e câmbio manual de seis marchas

GEDSC DIGITAL CAMERAO belo compacto premium 208, da Peugeot, encerrou o ano passado com 10.768 unidades vendidas. Isso significa uma média mensal de cerca de 897 unidades. O começo do ano mostra que o ritmo deve permanecer o mesmo em 2017: foram 853 unidades emplacadas em janeiro.

Um pena que os números apresentados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) englobam todas as versões de determinado modelo.

Ou seja, não há como saber, dentro dessas unidades vendidas do francês 208, quantas são da versão esportiva (e apimentada!) GT.

A curiosidade existe porque recebemos essa versão para avaliações. E podemos dizer que ela é muito surpreendente. E de forma bastante positiva. Além disso, ela chega para satisfazer os consumidores nacionais que estavam carentes de um legítimo esportivo. Consumidores da saudosa época do VW Gol GTi, dos Chevrolet Kadett GS e GSi, do Ford Escort XR3 e do Fiat Uno 1.5/1.6 R.

Isso porque, nos últimos anos, nos acostumamos com versões que, na verdade, apenas apresentam uma roupagem esportiva. Embaixo do capô, que é aonde realmente importa, mostravam-se exatamente iguais às demais versões daquele carro.

GEDSC DIGITAL CAMERANo caso do 208 GT, esqueça isso…e se anime! O pequeno utiliza um motor 1.6 16V turbo capaz de gerar ótimos 166/173 cv de potência (gasolina/etanol). O torque é de 24,5 kgfm. Para continuar fiel à esportividade digamos, pura, nada de câmbio automático: ele é manual de 6 marchas.

A volúpia do Peugeot 208 GT é tamanha que, caso o condutor se empolgue ao arrancar e pressione o acelerador sem dó, a frente do carro chega a levantar. Mas, convenhamos, até isso é empolgante. Mostra que o pequeno esportivo não está para brincadeiras.

Rodamos com o compacto, principalmente, em estradas do interior de Minas Gerais. Decisão mais do que acertada. Afinal, pegamos diversos trechos de montanha e serra, ou seja, recheados de curvas de tudo quanto é tipo.

E que diversão! O conjunto da suspensão, que passou por alterações em relação às outras versões para ajudar a “domar” a potência, se mostrou extremamente bem acertado. Não importava se a curva era mais aberta ou bastante fechada, o comportamento era o mesmo: a sensação de se estar guiando em cima de trilhos! Nada abala o pequeno “nervoso”, que não mostra qualquer tendência à rolagem da carroceria, ou saídas de frente e traseira.

Também pegamos longos trechos com retas e, como eram de pista dupla, o turbo fez enorme diferença ao dar segurança para ultrapassagens sobre carretas e ônibus.

GEDSC DIGITAL CAMERAClaro que não existe mágica e os recursos eletrônicos também são grandes responsáveis por esse comportamento que não transmite sustos ao motorista. No caso, podemos citar os controles de estabilidade e tração.

Em relação às demais versões, a GT também passou por alterações nos freios e na direção eletricamente assistida. Essa última fica mais pesada à medida que a velocidade aumenta. O controle antiderrapagem das rodas também está presente.

Exterior – Por fora, o Peugeot 208 mostra que um bom esportivo se faz, realmente, na parte mecânica e, não, nos penduricalhos e adornos. Em comparação com as outras versões, ele se diferencia por pequenos detalhes. Tudo com muito bom gosto, como é de praxe na marca francesa.

As capas dos retrovisores, bem como o aerofólio, são na cor preta brilhante. Mesma cor escolhida para a grade do radiador e a parte inferior do para-choque dianteiro, que envolve os faróis de neblina. O nome da montadora, em baixo relevo em uma plaquinha cromada, e alguns detalhes da grade receberam a cor vermelha.

GEDSC DIGITAL CAMERANa traseira, os únicos detalhes que indicam que esse é uma versão diferenciada são a ponteira de escapamento dupla e cromada e a sigla GT, na tampa do porta-malas. Já nas laterais, destacam-se as belas rodas exclusivas de 17 polegadas e a inscrição “GT” nas caixas das rodas dianteiras.

Acabamento superior e diversos sistemas de segurança fazem diferença

Por dentro o acabamento é todo feito utilizando o vermelho e o preto. Os bancos na cor preta, que mesclam acabamento de tecido com couro, trazem costuras na cor vermelha.

Essas costuras estão espalhadas no interior, como no acabamento das portas e no volante. O quadro de instrumentos é o mesmo das outras versões, mas apresenta um diferencial: a moldura, tanto do velocímetro quanto do conta-giros, recebeu um LED vermelho. E ele pode ser desligado, caso o motorista prefira assim.

GEDSC DIGITAL CAMERAA parte frontal do painel recebeu material que imita fibra de carbono. Ficou bonito, esportivo e de bom gosto. O pomo da alavanca de mudanças de marcha é de alumínio, mesmo material usado nos pedais, em parte do volante e na moldura das saídas de ar laterais.

No banco traseiro, todos os ocupantes contam com encostos para as cabeças e cintos de segurança de três pontos. Cabem cinco adultos no compacto, mas para que todos possam viajar com mais conforto, o ideal é que sejam, no máximo, quatro adultos.

GEDSC DIGITAL CAMERAEquipamentos – Dentre outros, o Peugeot 208 GT sai da fábrica com seis airbags (frontais, laterais e do tipo cortina); controles de estabilidade e tração, sistema antiderrapagem, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro; assistente de partidas em rampas; encostos de cabeça e cintos de segurança de três pontos para todos os ocupantes; luzes diurnas em LED; faróis de neblina; ar-condicionado digital automático de duas zonas; direção eletricamente assistida; apoio de braço para o motorista; ajuste do volante em altura e profundidade; rodas em liga leve de 17 polegadas; banco do motorista com ajuste de altura; teto panorâmico e sistema multimídia com tela sensível ao toque de 7 polegadas (rádio, telefonia, GPS, MP3, entrada USB e câmera de ré).

GEDSC DIGITAL CAMERANa tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) o preço do Peugeot 208 GT é R$79,99 mil. O único opcional para essa versão é a pintura perolizada.

GEDSC DIGITAL CAMERA

Fotos: José Oswaldo Costa

Ficha Técnica:

✔ Velocidade máxima — 222 km/h

✔ 0 a 100 km/h — 7,6 segundos

✔ Potência — 166/173 cv (Gasolina/Etanol)

✔ Consumo Médio Gasolina — 11,8 km/l (cidade) e 13,5 km/l (estrada)

✔ Consumo Médio Etanol — 8,1 km/l (cidade) e 9,3 km/l (estrada)

✔ Distância entre eixos — 2,54 metros

✔ Comprimento — 3,98 metros

✔ Largura — 1,70 metro

✔ Altura — 1,47 metro

✔ Capacidade do porta-malas — 285 litros

✔ Capacidade do tanque — 55 litros

✔ Pneus/ Rodas — 205/45 R17 / Liga leve 17 polegadas

Dicas para evitar assaltos nas estradas nesse Carnaval

Da Redação

O Grupo GR, com 24 anos de atuação e presente em 15 Estados, é uma empresa do setor de segurança privada e terceirização de serviços.

O especialista e gerente de segurança do grupo, Niv Steiman, separou algumas dicas de prevenção, principalmente em congestionamentos, que servem de alerta à toda população. Veja abaixo:

– Consulte o movimento das estradas, evitando pegar congestionamentos;

– Evite pegar a estrada de madrugada;

– Dirija com os vidros fechados, usando o sistema interno de ventilação e portas travadas;

– Não deixe os seus documentos no porta-luvas;

– Evite também deixar à mostra (ou mesmo sob os bancos) embrulhos, pastas e bolsas – o ideal é colocá-los no porta-malas do carro. Evite ostentar o uso de joias, celulares, notebooks ou tablets;

– No carro, evite adesivos, placas ou crachás que identifiquem o local onde você mora ou costuma frequentar;

– Ao parar, fique atento ao retrovisor de seu carro e mantenha o veículo engatado em 1ª marcha e distante do carro da frente o suficiente para arrancar, em caso de emergência;

– Evite atividades que tirem sua atenção do ambiente ao seu redor quando estiver parado no congestionamento (ex.: maquiar-se, falar ao celular, ler jornal, etc);

– Se perceber estar sendo seguido por outro veículo, procure agir com naturalidade e dirija-se para ruas movimentadas;

– Ocorrendo uma leve colisão na traseira do seu veículo e se você desconfiar de algo, se dirija até um local movimentado e procure uma viatura ou posto policial;

– Jamais dê carona a estranhos e não pare para auxiliar outros motoristas em locais ermos e horário avançado;

– Procure não transportar valores em seu carro quando estiver desacompanhado(a);

– Se um dos pneus esvaziar sem motivo aparente, não pare no primeiro momento, procure um lugar seguro para efetuar a troca;

– Não pare para discutir “fechadas” ou “batidinhas”. É comum que ladrões provoquem isso, só para assaltar.

ATENÇÃO: Cuidado com falsos mecânicos, sempre solícitos, que aparecem “milagrosamente” para ajudá-lo em locais ermos, tão logo seu carro entra em pane. Sinalize seu carro e peça apoio para a primeira viatura de polícia que cruzar por você.

Captur é o mais novo SUV do mercado

José Oswaldo Costa*  (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 17/02/2017)

Utilitário compacto da Renault tem no design sua principal arma para brigar com HR-V e Renegade

Renault CAPTUR 2017. Foto: Rodolfo Buhrer / La Imagem / RenaultQue o segmento de veículos utilitários esportivos (SUV) é o que mais trouxe novidades para o nosso mercado nos últimos anos, é de conhecimento da maioria das pessoas. Mas, ver o movimento mercadológico em números é bastante surpreendente.

De acordo com a Renault, em 2014 esse nicho de mercado tinha 6% de participação nas vendas totais. No ano passado, o número saltou para impressionantes 15% de participação. E a tendência é de que continue a crescer. Principalmente no que diz respeito aos utilitários esportivos compactos.

De olho nos líderes do segmento, Honda HR-V e Jeep Renegade, a montadora francesa lançou, nessa semana, o modelo que, para ela, possui elementos suficientes para brigar com os dois. Trata-se do Renault Captur.

Diante dos preços apresentados para o novo SUV (Renault Captur Zen 1.6 manual – R$ 78,90 mil e Renault Captur Intense 2.0 automático – R$ 88,49 mil), foi questionado se não haveria uma certa “canibalização” do Captur em relação às vendas do Duster.

A explicação é interessante. Primeiramente, o Duster mais comercializado – responsável por 80% das vendas do modelo – é o 1.6 com câmbio manual.

Renault CAPTUR 2017. Foto: Rodolfo Buhrer / La Imagem / RenaultNa tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), seu preço varia entre os R$ 65,83 mil da versão mais barata com esse powertrain (Expression) e os R$ 70,71 mil da versão mais cara (Dynamique). Ou seja, ambos mais baratos do que o Captur Zen.

A versão mais cara do Duster, a Dynamique 2.0 4×4, tem o preço de R$ 84,44 mil, bem próximo do Captur Intense, e mais caro do que o Zen.

Porém, a versão 4×4, de acordo com a Renault, não representará problemas para o Captur (ou vice-versa) porque suas vendas são, principalmente, corporativas. Em Minas Gerais vemos um exemplo disso, com muitas unidades do Duster 4×4 sendo utilizadas por mineradoras.

Existe uma versão 4×4 do Captur desenvolvida para o mercado russo que, nesse primeiro momento, não está prevista para o Brasil. Mas, caso o nosso mercado sinalize que ela seria bem recebida e assimilada, é algo que pode ser revisto.

Por fim, outra explicação. Para a Renault, o Duster significa a entrada de novos clientes no segmento de utilitários esportivos. Já o Captur, atrairá compradores que já possuem, ou possuíram, um SUV e que, por esse motivo, são um pouco mais exigentes.

Renault CAPTUR 2017. Foto: Rodolfo Buhrer / La Imagem / Renault

Desenvolvido através da parceria entre designers franceses e brasileiros, vários elementos do Captur foram herdados do Duster: plataforma, conjunto da suspensão, motores, câmbios e sistema multimídia são os mesmos.

Motores 1.6 (118/120 cv)  e 2.0 (143/148 cv)

O nosso Captur, que também será vendido na Rússia, na Índia e em mais oito países da América Latina, não é exatamente o mesmo modelo que vem obtendo muito sucesso na Europa desde 2013, quando foi lançado por lá. Ele foi desenvolvido pensando nas especificidades dos mercados emergentes.

O design, esse sim, praticamente idêntico, é muito bonito e moderno. As duas versões trazem luzes diurnas em LED, no formato da letra C, ao redor dos faróis de neblina. O capô possui dois vincos bem marcados.

Na traseira, destaque para as lanternas, que também possuem elementos em LED no formato de C (nas extremidades), para a ponteira do escapamento cromadas e para um friso, também cromado, abaixo da tampa do porta-malas. Ele passa a sensação de que o Captur é mais largo.

Renault CAPTUR 2017. Foto: Rodolfo Buhrer / La Imagem / RenaultCom desenhos diferenciados, as rodas das duas versões são de 17 polegadas. Destaque para a pintura “biton”, onde o teto do veículo pode ser pintado em cor diferente do restante da carroceria. Segundo a Renault, o investimento na área de pintura da planta localizada no Paraná, onde o Captur está sendo produzido, foi de 4,5 milhões de euros. Das 13 combinações de cores oferecidas, 9 podem ser biton.

O teto pode ser preto ou marfim. Já a carroceria, preta, branca, marrom, laranja, marfim, vermelha, prata ou cinza.

Como dissemos anteriormente, o powertrain do Captur é conhecido dos brasileiros. Motor 1.6 16V capaz de render 118/120 cv (gasolina/etanol) e 16,2 kgfm de torque aliado ao câmbio manual de 5 marchas e 2.0 16V que pode gerar 143/148 cv (gasolina/etanol) e 20,2/20,9 kgfm de torque (gasolina/etanol) trabalhando em conjunto com um câmbio automático de 4 marchas.

Importante destacar que, a partir de junho, a Renault oferecerá o Captur com motor 1.6 e câmbio CVT. Questionados sobre a utilização do câmbio automático de 4 marchas, os executivos da montadora presentes no lançamento informaram que a escolha do conjunto foi motivada pela sua confiabilidade.

renault-captur-10A direção é eletro-hidráulica com esforço variável. As duas versões trazem, de série, controle de estabilidade, controle de tração e quatro airbags (frontais e laterais). Os retrovisores externos são rebatíveis eletricamente e o SUV conta com sensor de estacionamento traseiro.

O sistema multimídia conta com tela sensível ao toque de 7 polegadas e inclui: GPS, câmera de ré, sistema de telefonia, entre outros. Para sua utilização, comando satélite na coluna de direção, algo já tradicional em veículos da montadora francesa.

A chave do Captur é do tipo cartão e presencial. Ou seja, a ignição é possível apenas com a presença dela no interior do carro. Isso também ocorre para abrir e fechar as portas: basta que o cartão esteja no bolso, por exemplo.

O novo SUV compacto, de acordo com a Renault, passou por testes em mais de 6 países e percorreu mais de 1 milhão de quilômetros. Para isso, foram utilizados cerca de 150 veículos de testes.

Os investimentos na modernização dos motores 1.6 e 2.0, que ocorreu no ano passado, e no desenvolvimento do Captur foram de R$500 milhões, segundo a montadora.

Renault CAPTUR 2017. Foto: Rodolfo Buhrer / La Imagem / Renault
Fotos: Rodolfo Buhrer / Renault / Divulgação

As pré-vendas já começaram e o modelo estará nas concessionárias das regiões Sul e Sudeste na próxima semana. No restante do País, estará disponível a partir de março. A Renault optou por não informar qual é a sua expectativa quanto ao número de unidades que serão vendidas mensalmente.

Renault Captur em medidas:

 ✔ Distância entre eixos — 2,67 metros

✔ Comprimento — 4,33 metros

✔ Largura — 1,81 metro

✔ Altura — 1,62 metro

✔ Capacidade do porta-malas — 437 litros

✔ Altura do Solo — 212 mm

✔ Ângulo de Entrada — 23 graus

✔ Ângulo de Saída — 31 graus