Primeiras imagens do Jeep Cherokee 2019

Da Redação

Introducing the new 2019 Jeep® Cherokee.  The most capable mid-A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) apresentou, hoje, as primeiras imagens do novo Jeep Cherokee 2019.

O SUV apresenta novo design e oferecerá novas opções de motorização.

Introducing the new 2019 Jeep® Cherokee.  The most capable mid-Outras imagens, e informações completas do modelo, serão disponibilizadas no dia 16 de janeiro, no Salão do Automóvel de Detroit, nos Estados Unidos.

Introducing the new 2019 Jeep® Cherokee.  The most capable mid-

Introducing the new 2019 Jeep® Cherokee.  The most capable mid-

Fotos: FCA US LLC / Divulgação

Linha 2018 do Volvo XC90 já está nas concessionárias

Da Redação

Volvo XC90A Volvo Cars anunciou, nessa semana, a chegada nas concessionárias da marca da linha 2018 do utilitário esportivo de luxo XC90.

A configuração atualizada do veículo agora dispõe de novo layout para a tela central de 9 polegadas do sistema multimídia e novas cores de carroceria (marrom, azul e cinza). Além disso, a versão híbrida T8 passa a oferecer a opção de 7 lugares.

De acordo com a montadora, no acumulado de janeiro a outubro, foram emplacadas 461 unidades do SUV, o que significa um aumento de 15,5% comparado ao mesmo período de 2016. Desse número, a Volvo também comemora as 110 unidades vendidas da versão T8, lançada em março, o que corresponde a 23,8% do mix de produto.

A linha 2018 do XC90 passa a contar com o sistema de alerta de ponto cego (BLIS – Blind Spot Information System). Esse sistema é formado pelo assistente de direção, pelo Cross Traffic Alert e pelo alerta de colisão traseira, que avisam o motorista sobre a presença de veículos no seu ponto cego.

Assim, se o condutor não agir sobre os avisos do sistema e começar a mudar de faixa no caminho de um carro que se aproxima por trás, a nova função de assistência de direção esterça suavemente o volante e conduz o modelo de volta para sua própria pista. Ela pode ser ativada em velocidades entre 60 km/h e 140 km/h.

Outro recurso agregado pelo utilitário esportivo de luxo é a mitigação de pista oposta (Oncoming Lane Mitigation), que ajuda o motorista a evitar colisões com veículos que se aproximem em direção oposta. O sistema avisa o condutor distraído que invade a faixa contrária por meio de sinal sonoro.

Volvo XC90 2Ao mesmo tempo, oferece suporte automático à direção para conduzir o carro de volta à pista original. Uma mensagem é mostrada na tela do painel após a intervenção da direção ter sido concluída.

Destaca-se o sistema de entretenimento e conectividade Sensus Connect, acessível pela tela antirreflexo sensível ao toque de 9 polegadas de LCD no painel central, que reúne praticamente todos os comandos do veículo em um único lugar.

O display recebeu atualização gráfica e mapa expandido na tela, tornando o uso para o motorista mais natural e intuitivo.

XC90 T8 com 7 lugares

A Volvo Cars aproveitou o modelo 2018 para promover outras mudanças em seu SUV mais luxuoso. Agora, a versão Momentum tem nova roda de 20 polegadas e, junto à configuração Inscription, apresenta novo revestimento de couro marrom.

Volvo XC90 3

Fotos: Volvo Cars / Divulgação

A versão híbrida T8 passa a oferecer 7 assentos individuais, como o restante da linha. Na época de seu lançamento (março), a fabricante sueca só pode importar o modelo com 5 lugares para adequar-se à legislação e obter os descontos oferecidos aos carros híbridos.

O modelo híbrido do tipo plug-in , segundo a Volvo, alcançou a média de 24,9 km/l no consumo rodoviário, conseguindo percorrer 1.470 quilômetros na estrada com um tanque, que tem capacidade de 50 litros. Esse teste foi realizado no Brasil pelo Instituto Mauá.

A linha XC90 apresenta as seguintes opções de motorização: T6 a gasolina (320 cv), D5 a diesel (235 cv) e híbrida T8 (407 cv).

O modelo é equipado com tração permanente AWD (All Wheel Drive), que atua conforme demanda específica, e transmissão automática de oito velocidades.

O SUV oferece, ainda, o Pilot Assist de segunda geração. Trata-se do único utilitário esportivo de luxo, vendido no Brasil, com tecnologia de auxílio à condução, recurso que conta com sensores e câmeras que monitoram as faixas das vias e um sistema que comanda a aceleração, a frenagem e a movimentação do volante até 130 km/h.

O XC90 é comercializado nos seguintes preços públicos sugeridos:

T6 Momentum – R$366,95 mil

T6 Inscription – R$426,95 mil

D5 Momentum – R$419,95 mil

D5 Inscription – R$479,95 mil

T8 Inscription – R$479,95 mil

T8 Excellence – R$537,95 mil

Incerteza e crescimento andaram juntos em 2017

Rogério Machado*   (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 15/12/2017)

Uma simples verificação nos gráficos da Goldman Sachs é o suficiente para constatar que a economia mundial está em um bom momento, o melhor desde 2010. Estima-se que 98% das nações estejam em expansão e isto acontece em um cenário de muitas incertezas políticas e legislativas.

A impressão aqui no Brasil é de que a economia apresenta um ligeiro descolamento da política, porém, esse fenômeno se repete em todos os mercados. A estimativa global para o mercado de automóveis e de 77,7 milhões de unidades este ano, podendo chegar a 78,5 milhões.

Os dois maiores grupos no cenário mundial têm disputado a primeira posição desde 2012, revezando a liderança bem próximos um do outro. A Toyota ficou na frente três anos e, a Volkswagen, os outros dois.

Mas acontece que a formação da aliança entre Renault e Nissan representou um mega acréscimo de volumes de produção pare este grupo, e os números entre os três estão bem próximos.

A previsão é de fechar o ano com a Volkswagen em primeiro lugar, seguida pela Toyota e, finalmente, pela Renault/Nissan. Tendo, entre os três, um intervalo equilibrado de cerca de 200 mil unidades.

A General Motors perdeu a quarta posição quando vendeu a Opel/Vauxhall, em agosto, para o grupo PSA (Peugeot/Citroen) favorecendo, assim, a Hyundai. Essa última, embora tenha tido um ano ruim, ainda superou a gigante americana. Seguindo a lista aparecem a Ford, Honda e FCA (Fiat Chrysler Automobiles).

MARCA / GRUPO                       Vendas até novembro (em milhões de unidades)

Volkswagen Group                      8,62

Toyota Motor Company              8,42

Renault – Nissan Alliance           8,25

Hyundai – Kia                               5,88

General Motors                             5,54

Ford Motor Company                  5,17

Honda Motor Company              4,39

Fiat Chrysler Automobiles          4,08

Peugeot/Citroën – P.S.A                3,42

Suzuki                                             2,62

 

*Colaborador

Camry chega ao mercado em 2018

Da Redação      (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 15/12/2017)

Sedan da Toyota será vendido no Brasil em versão única com motor 3.5 V6

Vei1 - Toyota - DivulgaçãoA Toyota anunciou a chegada do novo Camry ao mercado nacional no primeiro trimestre de 2018. Ele será vendido em versão única (XLE), com o preço sugerido de R$ 189,99 mil.

Apresentada ao mundo, pela primeira vez, durante o último Salão de Detroit, a oitava geração do sedan grande ganhou novo design, itens de série adicionais, motorização mais potente e uma nova transmissão.

A nova geração se destaca pelo design mais esportivo, com faróis bi-LED e luzes diurnas em LED, grade frontal renovada, diferentes opções de cores (externas e de acabamento interno) e rodas em liga leve 18 polegadas.

Na parte mecânica, o Camry teve a potência aprimorada e passa a oferecer 310 cv. Completa o powertrain uma transmissão automática de oito velocidades.

O sedan-grande é vendido em mais de 100 mercados e os pedidos do modelo já podem ser realizados nas 242 concessionárias da marca em todo o Brasil.

Vei2 - Toyota - DivulgaçãoCom a nova plataforma que passa a utilizar, o novo Camry obteve aumento em sua rigidez torcional na ordem de 30% em relação ao modelo atual, segundo a Toyota.

Como consequência, obteve ganhos em estabilidade e controle direcional, além de redução dos ruídos e vibrações dentro da cabine.

O sedan ficou 35 mm mais comprido, 15 mm mais largo e com entre eixos 50 mm maior. O modelo ainda moveu seu centro de gravidade para uma posição mais baixa, ficando 25 mm mais próximo do solo.

Assim como a altura do capô, o painel também está em uma posição mais rebaixada, possibilitando uma ergonomia confortável com maior espaço para as pernas e melhor visibilidade. Em comparação com o modelo antigo, o console central é cerca de 30 mm mais largo e 40 mm mais alto.

Design externo – O Camry apresenta nova estrutura dos para-lamas, mais largos e com contornos mais destacados. Passando à área frontal, a grade, de formato fino, parte dos faróis e abre-se como uma fenda até o centro, ampliando sua abertura para enfatizar o emblema da Toyota.

O capô mais baixo, a borda do para-choque e as barras horizontais de dentro da grade inferior trazem uma aparência mais larga ao modelo, o que deixou o sedã com ar mais esportivo e imponente.

Vei4 - Toyota - DivulgaçãoNa traseira, escapamento duplo com ponteiras cromadas e foi incluída uma nova borda na parte inferior do para-choque, com uma barra horizontal.

O conjunto óptico também recebeu melhorias com luzes diurnas de LED e faróis bi-LED com lavadores e regulagem automática de altura. As lanternas traseiras também são em LED.

Interior – O aumento da distância entre os eixos possibilitou ganho real em espaço interno, evidenciado por texturas e acabamentos sofisticados com detalhes prateados e cromados, revestimentos de madeira e superfícies com material suave ao toque.

O painel de instrumentos do Camry possui, agora, iluminação em LED. A área une o sistema de áudio e controles de temperatura em uma disposição integrada, visando uma aparência mais limpa e unificada.

Os bancos da frente foram remodelados para oferecer mais ergonomia e conforto. O espaço para ombros está mais largo, enquanto o encosto possui formato similar ao encontrado em carros esportivos.

Vei3 - Toyota - Divulgação

Potência passa para ótimos 310 cv

O modelo está mais potente e com melhores níveis de eficiência de combustível. A Toyota equipou a oitava geração com motorização 3.5 V6 de 24 válvulas e com o novo sistema de temporização de válvula variável para admissão, projetado para garantir uma alta produção de torque em todas as velocidades.

O sedan também recebeu o sistema de injeção direta, com ângulo dos injetores otimizado a fim de aumentar a pressão interna do combustível. Tal combinação confere uma nova potência de 310 cv e torque de 37,7 kgfm a 4.700 rpm.

O uso do ciclo Atkinson também possibilita melhora na economia de combustível sem sacrificar o desempenho ou a capacidade de inicialização do motor em diferentes temperaturas. Os números de consumo medidos pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) são os seguintes: 8,3 km/l na cidade e 11,5 km/l na estrada.

A transmissão automática de oito velocidades também é nova. Ela conta com conversor de torque, capaz de oferecer uma gama mais ampla de bloqueio (quando comparado à transmissão automática de 6 velocidades) e uma sensação de direção mais direta.

camry_5

Fotos: Toyota / Divulgação

Os sistemas de suspensão dianteiro do tipo MacPherson e traseiro do tipo Double Wishbone receberam adaptações que garantem estabilidade superior e maior confiança do motorista em curvas, além de oferecer qualidade de rodagem por meio de maior absorção de imperfeições e vibrações durante a condução.

Conforto e conveniência – A oitava geração do Camry recebeu um novo sistema multimídia com tela LCD de 8 polegadas, compatível com funções de DVD player, CD-R/RW, MP3, WMA e AAC, rádio AM/FM, sistema de navegação GPS, câmera de ré, Bluetooth e seis alto-falantes. Entrada para conexão USB e Aux-in também estão disponíveis.

O volante multifuncional possui controles de áudio, telefone, velocidade de cruzeiro e computador de bordo, que teve seu design aprimorado e agora possui tela colorida de TFT de 7 polegadas.

O sedan conta com ar-condicionado de três zonas, com temperaturas e ajustes independentes para os bancos traseiros.  O sistema possui ainda a tecnologia S-Flow, capaz de identificar quais bancos estão ocupados e direcionar o fluxo de ar corretamente.

O banco do motorista conta com ajuste elétrico para até oito posições de altura, lombar, distância e reclinação, enquanto o assento do passageiro dianteiro também pode ser ajustado eletricamente em até quatro posições para distância e reclinação do encosto.

Segurança – O Camry recebeu freio de estacionamento com acionamento eletrônico (EPB), controle de assistência de arranque em subidas (HAC) e novos faróis de neblina dianteiros de LED com lâmpadas de direcionamento.

A nova geração é equipada com controle eletrônico de tração (TRC) e estabilidade (VSC) e sete airbags: frontais, laterais, do tipo cortina e para os joelhos do motorista.

Lexus CT 200h terá recall no Brasil

Da Redação

USC40LEC241A021001A Lexus do Brasil enviou, hoje, um comunicado à imprensa no qual informa sobre a campanha de recall que será feita para o modelo CT 200h (produzido de novembro de 2016 a fevereiro de 2017).

A campanha abrange um total de 42 unidades do modelo no País.

Defeito apresentado: Foi constatada a possibilidade de haver uma falha na solda entre o tanque de combustível e o tubo de entrada do bocal de abastecimento.

Riscos e implicações: Caso exista a falha mencionada acima, há risco de vazamento de combustível e, consequentemente, de incêndio, que poderá causar danos materiais, lesões físicas graves e até mesmo fatais aos ocupantes do veículo e terceiros.

Medidas corretivas: A partir de 22 de janeiro de 2018, a Lexus promoverá a substituição do conjunto do tanque de combustível. O tempo de reparo é de aproximadamente 3 horas e 30 minutos.

Locais de atendimento e agendamento: Os proprietários deverão entrar em contato com a Rede de Concessionárias Autorizadas ou pelo endereço eletrônico https://www.lexus.com.br/pt/contact-us/book-a-service.html para agendamento prévio do reparo.

A relação de concessionárias autorizadas para atendimento está disponível no site www.lexus.com.br.

Modelo Data de fabricação Chassis envolvidos
Código alfanumérico Últimos 8 dígitos do chassi
Lexus CT200h 25/11/2016 a 03/02/2017 JTHKD5BH* H2293851 – H2299234

 

2017-lexus-ct-200h-base-hatchback-angular-rear

Fotos: Lexus / Divulgação

Pré-Venda da VW Amarok V6 está esgotada

José Oswaldo Costa

Amarok V6A picape Amarok com motor V6 chega ao mercado nacional somente em fevereiro. Porém, a Volkswagen anunciou, no início de dezembro, que faria uma pré-venda do modelo.

Era um lote de 450 unidades comercializadas ao preço de R$187,71 mil. Hoje, a montadora informou que esse lote já foi esgotado.

“O sucesso da pré-venda é uma grande mostra de confiança de nossos clientes na marca e nas qualidades da Amarok V6 Highline. Estamos bastante satisfeitos com os resultados obtidos com a nova versão da picape”, disse o vice-presidente de vendas e marketing da Volkswagen do Brasil, Gustavo Schmidt.

Essa nova versão utiliza um motor 3.0 V6 TDI (turbodiesel), de 225 cv. Segundo a VW, é a picape mais potente do mercado nacional.

Amarok V6 5Ele conta com tecnologia de injeção direta common-rail de combustível e turbocompressor de geometria variável. Possui, ainda, acionamento dos comandos por correntes, que não requerem manutenção, e circuitos separados de arrefecimento para o cabeçote e o bloco, o que permite melhor gerenciamento da temperatura de funcionamento.

O torque é de 550 Nm (56,1 kgfm), entregue já a partir de apenas 1.500 rpm e mantendo-se pleno até as 3.000 rpm.

Em relação ao motor 2.0 biturbo que equipa as versões SE, Trendline e Highline (todas de cabine dupla), o ganho é de 25% em potência (45 cv a mais) e de 31% no torque (130 Nm, ou 13,3 kgfm), informou a montadora.

A velocidade máxima é de 190 km/h. E a picape acelera de 0 a 100 km/h em apenas 8 segundos, ainda de acordo com a VW.

Amarok V6 3O câmbio automático de 8 marchas é uma nova versão da transmissão utilizada, atualmente, nas demais versões da picape (equipadas com o motor 2.0 TDI) e foi desenvolvida para lidar com o maior torque produzido pelo motor V6 TDI.

Produzida na fábrica da Volkswagen em General Pacheco, na Argentina, a Amarok V6 apresenta sistema de tração permanente nas quatro rodas 4MOTION e é equipada com pneus 255/55 R19, com rodas de liga leve de 19 polegadas.

O modelo conta com faróis bixenônio com luzes de uso diurno em LED, sistema de auxílio ao estacionamento com câmera de ré e sistema de freios pós-colisão.

Além do sistema ABS off-road, que auxilia na frenagem sobre piso solto (como terra ou cascalho), a picape é equipada com freios a disco nas quatro rodas, recurso exclusivo no segmento.

Amarok V6 4Entre os recursos de auxílio ao motorista, destaque para o Controle Eletrônico de Estabilidade (ESC),para o HDC (Hill Descent Control ou Controle Automático de Descida) e o HSA (Hill Start Assist ou Assistente para Partida em Subida).

Também traz o BAS (Sistema de Assistência à Frenagem), ASR (Controle de Tração) e EDS (Bloqueio Eletrônico do Diferencial), sendo todos itens de série.

Os 4 airbags (dianteiros e laterais de tórax e de cabeça para motorista e passageiro) também são de série.

Amarok V6 2

Fotos: Volkswagen / Divulgação

Nissan Kicks recebe 4 estrelas para a segurança de adultos e crianças

José Oswaldo Costa

85a29717400dc4O Nissan Kicks ganhou quatro estrelas em testes de segurança realizados, tanto para a proteção do ocupante adulto quanto para crianças. A informação foi dada pelo Latin NCAP.

O SUV compacto, que conta com dois airbags como equipamento padrão, apresentou desempenho instável na estrutura e na área dos pés no teste de batida frontal.

Essa instabilidade foi traduzida na fraca proteção para o peito do condutor, de acordo com o documento disponibilizado.

A proteção contra impactos laterais foi de adequada para boa, sendo aceitável em termos globais, obtendo as quatro estrelas para os ocupantes adultos.

O Kicks é equipado com controle eletrônico de estabilidade (ESC) que cumpre com os requisitos do instituto quanto a rendimento e disponibilidade.

As cadeirinhas para bebês, denominadas como Sistemas de Retenção Infantil (SRI), proporcionaram boa proteção aos ocupantes infantis, tanto em impacto frontal quanto no lateral. As duas cadeirinhas foram instaladas utilizando o sistema de ancoragem Isofix.

A falta de interruptor de desativação do airbag do passageiro e a sinalização do Isofix, que não cumpria com os requisitos do Latin NCAP, explicam as quatro estrelas para a proteção de crianças.

Comentários do Latin NCAP:

Impacto frontal: A proteção proporcionada à cabeça e ao pescoço do motorista e do passageiro foi boa. O peito do motorista obteve proteção fraca e o do acompanhante recebeu proteção adequada por parte dos sistemas de retenção.

Ambos os joelhos, tanto do motorista quanto do acompanhante, tiveram proteção marginal porque foram expostos a estruturas perigosas na área do painel. As tíbias do motorista ganharam proteção adequada e, as do passageiro, boa.

A área dos pés foi considerada instável, bem como a estrutura.

Impacto lateral: No impacto lateral a cabeça, o abdome e a pélvis apresentaram boa proteção, enquanto o peito obtinha uma proteção adequada.

O desempenho do ESC foi testado, cumprindo com os requisitos regulamentares do Latin NCAP.

O modelo oferece sistema de lembrete de cinto de segurança nas duas posições da frente. Tudo isso explica as quatro estrelas ganhas para a segurança do adulto.

OD4717NKI1_oncrash_Cam2

Fotos: Latin NCAP / Divulgação