Peugeot lança a nova geração do 3008

José Oswaldo Costa*   (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 30/06/2017)

do Rio de Janeiro / RJ

Agora denominado como SUV, modelo passou por profundas mudanças no exterior e no interior

Vei22O Peugeot 3008, ainda quando era denominado pela montadora como um crossover, vendeu no ano passado 153 unidades. Isso dá uma média de cerca de 13 unidades/mês. Os números são da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

Lançando a nova geração no Brasil, a montadora passa a designá-lo como um utilitário esportivo (SUV). Nada que mude a situação no que diz respeito ao segmento uma vez que, no País, tanto SUV quanto crossover disputam o mesmo nicho de mercado.

O que muda é a ambição da Peugeot. E muito. Com o novo 3008 o objetivo é vender, nada mais, nada menos, do que 250 unidades/mês. Alcançá-lo significa vender 3 mil unidades por ano. Caso ocorra, será um enorme salto para o modelo.

Qualidades para isso ele tem, e muitas. Primeiramente, o design. O novo 3008 não passa despercebido em lugar algum. O SUV ficou muito bonito e elegante. E se encontra no design a explicação da montadora para sua “transformação” em utilitário esportivo.

Agora, o modelo conta com dois volumes bem definidos, com a dianteira se destacando em relação ao habitáculo. Anteriormente, o desenho remetia a um volume único, característica dos crossovers.

Vei24Outra justificativa para denominá-lo de SUV está nos números que o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) exige para os ângulos de ataque e saída, para a altura do carro e para a distância do carro em relação ao solo. Como atende tais parâmetros, o 3008 pode ser chamado de utilitário esportivo.

A frente está mais verticalizada e o capô é longo e horizontal. A grade é ampla e traz facetas cromadas. O para-choque volumoso, com pegada esportiva, invade os faróis. Esses são bem afinados e elegantes.

Na traseira, destaque para o novo conjunto de lanternas (em LED), unidas por uma régua em preto brilhante que invade as laterais. O conjunto passa a imagem de uma máscara. Diferente, bonito e inovador.

A linha de cintura está mais larga e a proporção entre a carroceria e as superfícies envidraçadas aumentou. Completam o visual lateral as belas rodas diamantadas de 19 polegadas.

Vei23O interior também foi totalmente modificado. O modelo passa a adotar o mesmo tipo de painel (i-Cockpit) que estreou aqui no hatch 208. O quadro de instrumentos fica em posição mais elevada em relação ao volante.

Volante, aliás, que passa a adotar o mesmo raio diminuto do compacto, o que torna a condução muito prazerosa. A diferença é que, além da base reta, o topo também passa a ser reto, facilitando a leitura dos instrumentos.

Outra diferença em relação ao 208 é que o quadro de instrumentos adotado no SUV é totalmente digital e configurável (com quatro modos de visualização). Ele conta com uma tela 12,3 polegadas. Acima das saídas centrais de ar fica localizada a tela do sistema multimídia.

Ela é do tipo touchscreen, tem 8 polegadas e foi posicionada como um tablet. Botões posicionados como teclas de piano, abaixo das saídas de ar centrais – de muito bom gosto – reúnem as principais funções: rádio, climatização, parâmetros do veículo, telefone e aplicativos móveis.

Vei25

Vei26Um destaque no conforto são os bancos dianteiros, que são equipados com massageador – são oito bolsas de ar espalhadas nos encostos proporcionando cinco tipos de massagens diferentes. Muito útil em viagens mais longas.

Os materiais empregados no interior continuam oferecendo o “DNA” da Peugeot com duas características que saltam aos olhos: qualidade e requinte. Poucas montadoras no Brasil oferecem um acabamento interno no (alto) nível da francesa.

Por fim, o 3008 oferece um amplo teto solar panorâmico, que apresenta abertura automática, além de uma novidade entre os utilitários esportivos: carregamento do aparelho celular por indução. Obviamente, para os modelos de aparelho que permitem esse tipo de recarga.

Powertrain – Se diz popularmente que “em time que está ganhando, não se mexe”. Talvez seja por isso que a Peugeot optou por permanecer com os mesmos motor e câmbio da geração anterior. Afinal, por que alterar um conjunto tão moderno e eficiente?

Por esse motivo, o 3008 continua oferecendo o ótimo motor 1.6 THP (turbo), capaz de render 165 cv, trabalhando em conjunto com um câmbio automático de seis marchas. Existe a opção por trocas manuais através de paddle shifts localizados atrás do volante.

De acordo com a Peugeot, esse powertrain leva o modelo a obter os seguintes números de consumo: 9,4 km/l na cidade e 9,6 km/l na estrada.

Ainda segundo a montadora, o 3008 recebeu 5 estrelas nos testes de segurança realizados pelo respeitado instituto EuroNCAP. Destaque para os seis airbags e para os controles de tração e estabilidade.

Vei27

Fotos: Peugeot / Divulgação

O preço sugerido de lançamento é R$135,99 mil. A montadora informou que o 3008 chega às concessionárias da marca no fim do mês de julho.

Na apresentação para a imprensa especializada, os executivos da montadora informaram que entendem que o modelo reúne requisitos suficientes para enfrentar diferentes tipos de concorrentes.

Dessa forma, eles destacaram os seguintes modelos: Hyundai Tucson, Kia Sportage, Honda CR-V, Volkswagen Tiguan, Jeep Compass e Audi Q3.

*O jornalista viajou a convite da Peugeot

Anúncios

Novo BMW X3 é confirmado para o Brasil

Da Redação

BMW X3 1O novo BMW X3 foi revelado, hoje, na fábrica do BMW Group na Carolina do Sul (Estados Unidos). Completamente reformulada, a nova geração do modelo recebeu atualizações visuais, melhorias técnicas, aprimoramentos aerodinâmicos e novos equipamentos.

Além disso, o novo BMW X3 é o primeiro SUV a receber pacote M Performance, que leva o modelo dos 0 aos 100 km/h em apenas 4,8 segundos.

As dimensões exteriores estão praticamente inalteradas, porém, o modelo ganhou 2,2 polegadas na distância entre eixos. O capô longo e a saliência frontal extremamente curta oferecem proporções equilibradas, enfatizando a distribuição de peso de 50:50 entre os eixos dianteiro e traseiro.

Pela primeira vez em um modelo BMW X, a grade dianteira é “tridimensional” com o sistema active air flap control e faróis de neblina em formato horizontal. Na traseira, ganham destaque as lanternas “tridimensionais” e o novo sistema de escapamento esportivo.

Internamente, a cabine ficou mais luxuosa com os novos revestimentos do painel e das portas. Um dos destaques é o novo head-up display, que projeta imagens coloridas em alta definição no para-brisa e ficou 75% maior em relação ao sistema anterior.

BMW X3 4

BMW X3 5O painel central é adornado pela nova central multimídia com tela de 10,25 polegadas, sensível ao toque, e tecnologia de controle por gestos. Há ainda ar condicionado automático de três zonas e bancos esportivos.

O modelo oferece sistema de segurança de última geração do BMW Group, como o sistema de detecção de acidentes Active Protection. Além disso, traz engate de reboque de série em alguns mercados – o primeiro utilitário da marca a sair de fábrica com esse equipamento.

A suspensão M Sport, que é padrão no modelo X3 M40i, oferece ao motorista uma performance mais firme (molas, amortecedores e barras anti-rolagem).

O Dynamic Damper Control está disponível no modelo X3 xDrive30i e inclui amortecedores controlados eletronicamente que se adaptam à superfície da estrada e à situação de condução. Ao mesmo tempo, o motorista pode usar o interruptor de controle dinâmico de direção para variar as características básicas da suspensão.

Os freios esportivos são padrão no novo BMW X3 M40i e apresentam pinças dianteiras fixas de quatro pistões de alumínio pintadas em azul. Os discos de freio possuem altos níveis de resistência térmica para proporcionar um poder de frenagem robusta apesar do seu peso extremamente baixo.

BMW X3 6O novo BMW X3 M40i anuncia a chegada do primeiro M Performance neste modelo. O poder vem de um novo motor em linha M Performance TwinPower Turbo de 6 cilindros. A unidade de 3.0 litros gera uma potência de 360 cv de 5.500 a 6.500 rpm.

O torque máximo de 500 Nm entre 1.520 e 4.800 rpm. Com isso o novo BMW X3 M40i possui a melhor aceleração do segmento de 0 a 100 km/h em 4,8 segundos e atinge uma velocidade máxima de 250 km/h, segundo a montadora.

O motor a gasolina de 4 cilindros TwinPower Turbo de 2.0 litros do novo BMW X3 xDrive30i tem uma potência de 252 cv a 5.200 rpm e um torque máximo de 350 Nm entre 1.450 a 4.800 rpm.

A aceleração de 0 a 100 km/h acontece em 6,3 segundos e sua velocidade máxima é de 240km/h. A transmissão é a Steptronic de 8 velocidades.

O BMW Gesture Control permite que numerosas funções de infotainment, comunicação e navegação sejam operadas intuitivamente usando gestos. O veículo também pode ser controlado usando o Intelligent Voice Control, baseado na nuvem, que oferece o nível mais avançado de controle de voz atualmente disponível.

BMW X3 2Isso permite que os motoristas formulem seu pedido falando normalmente em vez de ter que usar um conjunto de comandos falados e pré-programados.

A seleção de dispositivos que podem se conectar ao novo BMW X3 por meio do BMW Connected vai além do smartphone suportando dispositivos inteligentes como o Apple Watch e o Samsung Gear (S2 e S3) para o Amazon Echo.

Os clientes podem usar o serviço de voz Alexa da Amazon Echo para verificar o nível de combustível do seu novo X3, por exemplo, bloquear o veículo ou ativar a função de ventilação, tudo pelo controle de voz no conforto de sua casa.

O sistema de detecção de acidentes Active Protection aumenta a segurança passiva detectando possíveis situações de perigo à medida que surgem. Se um risco de colisão for detectado, o sistema desencadeia automaticamente uma variedade de medidas de proteção aos ocupantes.

Os tensores do cinto do motorista e do passageiro dianteiro são ativados e os vidros e o teto panorâmico, fechados. Após uma colisão, o Active Protection automaticamente leva o veículo a uma paralisação.

BMW X3 3

Fotos: BMW Group / Divulgação

A função Frontal Collision Warning detecta um risco iminente de colisão com os veículos a frente e prepara os sistemas do veículo para um possível impacto.

Em seu comunicado à imprensa, a montadora alemã não entrou em detalhes – como data de lançamento e preço – sobre a chegada do modelo ao País.

Renault Kwid já pode ser reservado

Da Redação   (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 23/06/2017)

Kwid 1A Renault apresentou o Kwid, seu novo modelo compacto urbano. Ele foi a principal atração no estande da marca no Salão de Buenos Aires, realizado entre os dias 10 e 20 desse mês.

A pré-venda do Kwid no Brasil já começou. O cliente pode fazer a reserva em uma concessionária da marca ou pela internet.

Para reservar o carro, é necessário fazer o pagamento na concessionária, ou on-line, de R$1 mil no cartão de crédito, podendo parcelar em até três vezes.

Entre as vantagens da pré-venda estão preço garantido, primeira revisão gratuita, cinco anos de garantia para quem fizer o financiamento com o banco Renault e entrega prioritária.

Kwid 2O Kwid terá três versões de acabamento:

Life – R$ 29,99 mil

Os principais itens dessa versão são: rodas 14 polegadas, 2 airbags laterais, 2 airbags frontais, sistema Isofix para fixação de cadeirinhas, predisposição para rádio e indicador de troca de marcha e de condução.

Zen – R$ 34,99 mil

Apresenta os itens da versão Life acrescidos de: direção elétrica, ar-condicionado, travas e vidros dianteiros elétricos. Como opcional, oferece rádio com Bluetooth e entradas USB e AUX, o que eleva o preço final do carro para R$35,39 mil.

Intense + Pack Connect – R$ 39,99 mil

A versão topo de linha é equipada com todos os itens das anteriores incluindo, ainda: retrovisores elétricos, faróis de neblina cromados, sistema multimídia, câmera de ré, abertura elétrica do porta-malas, rodas Flexwheel e chave dobrável.

O Kwid se destaca pela posição de dirigir mais alta que a dos carros compactos disponíveis no mercado, a boa altura do solo (18 cm, similar à de SUVs médios) e os destacados ângulos de entrada (24°) e de saída (40°).

Por fora, o compacto dá a impressão de ser maior que os seus 3,68 metros de comprimento. A percepção é reforçada ao entrar no carro e se acomodar, graças ao seu entre-eixos de 2,42 metros.

Kwid 3O compartimento de bagagem, que acomoda 290 litros, e é o maior da categoria, segundo a Renault.

Com o novo motor 1.0 de três cilindros – 70 cv (etanol) / 66 cv (gasolina) e torque de 9,8 kgfm (etanol) / 9,4 kgfm (gasolina) – o Kwid é o carro mais econômico da categoria. Ele faz 15,2 km/l com gasolina e 10,5 km/l com etanol (trecho misto), ainda de acordo com a montadora.

Fabricado no Complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais (PR), o Kwid utiliza uma nova plataforma mundial da Aliança Renault-Nissan.

Kwid 4

Kwid 5

Fotos: Renault / Divulgação

O Kwid brasileiro tem 80% do seu conteúdo composto por peças novas, desenvolvidas pela Renault Tecnologia Américas (RTA), desde a estrutura e características mecânicas, passando por equipamentos de conforto, conectividade e segurança.

Em todas as versões, o modelo traz de série dois airbags frontais e dois laterais, inéditos no segmento dos compactos, além de duas fixações Isofix para cadeirinhas infantis, item fundamental para a segurança das crianças.

Renault Captur ganha opção pelo câmbio CVT

Da Redação      (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 23/06/2017)

Somente as versões do utilitário equipadas com motor 1.6 foram contempladas com a tecnologia

Renault CAPTUR XTRONIC CVT. Foto: Rodolfo Buhrer / La Imagem / RenaultO Renault Captur passa a oferecer, a partir de agora, a opção pelo câmbio CVT, que proporciona mais conforto aliado à economia de combustível.

A transmissão X-Tronic está disponível no Captur com motorização 1.6. O casamento do câmbio continuamente variável – que tem opção de seis marchas simuladas – com o novo motor garante um rodar suave e silencioso em velocidade de cruzeiro.

Como este câmbio não tem trocas de marchas, a condução é sempre suave. Além disso, o motor pode ser mantido em rotação constante, auxiliando no menor consumo de combustível.

O Captur CVT é fruto do desenvolvimento da equipe de engenharia da Renault Tecnologia Américas (RTA), que tem como objetivo desenvolver produtos voltados às necessidades e ao perfil do consumidor latino-americano.

De acordo com a montadora, o Captur rodou mais de 1,5 milhão de quilômetros apenas no Brasil.

Renault CAPTUR XTRONIC CVT. Foto: Rodolfo Buhrer / La Imagem / RenaultAgora o SUV conta com duas opções de motorização e três de câmbios: 1.6 manual, 1.6 CVT e o 2.0 16V com transmissão automática.

O câmbio CVT (Continuously Variable Transmission) oferece relações de marcha continuamente variáveis, ou seja, tem “marchas infinitas”. O maior diferencial em relação ao câmbio automático tradicional é a ausência de engrenagens.

Como característica, este câmbio é econômico e permite aceleração contínua, sem trancos, o que dá a impressão de que o carro nunca troca de marchas.

Seu funcionamento acontece da seguinte forma: uma correia metálica liga duas polias com sulco em forma de “V” e largura variável. A primária, também conhecida como condutora, recebe o torque do motor, enquanto a secundária transmite ao diferencial.

Cada polia tem dois cones que podem se afastar ou se aproximar por meio de um sistema hidráulico, diminuindo ou aumentando a largura do canal onde passa a correia. De acordo com a demanda do motorista, este afastamento ou aproximação dos cones aumenta ou reduz a velocidade do carro.

Renault CAPTUR XTRONIC CVT. Foto: Rodolfo Buhrer / La Imagem / RenaultQuando os cones estão juntos, o canal fica mais estreito e o raio da polia aumenta. Em marcha reduzida, a polia primária apresenta um raio menor, enquanto a polia secundária fica com raio maior.

Na medida em que o carro acelera, o movimento das polias se inverte e a relação de marcha fica maior. A distância entre as polias é fixa. Assim, o câmbio CVT apresenta uma infinidade de marchas entre as menores e maiores relações.

Trocas manuais – Um dos diferenciais do câmbio utilizado pela Renault é um software de gerenciamento que dá a opção ao condutor de reproduzir seis marchas virtualmente. A transmissão X-Tronic oferece, em todas as versões, a possibilidade de troca manual na alavanca de câmbio.

a (10)Ao motorista, cabe posicionar a manopla à esquerda para assumir o controle. A opção traz vantagem em performance, especialmente nas ultrapassagens e arrancadas.

Esta transmissão traz relações mais longas em comparação a outros câmbios do mercado, sem abrir mão de desempenho e prazer ao dirigir.

As acelerações são constantes e eficientes. O desenvolvimento desta transmissão foi baseado em três pilares: linearidade, agilidade e dirigibilidade.

O efeito pode ser percebido em retomadas de velocidade ou saídas de semáforo, por exemplo. Para os passageiros, a sensação é de conforto, sem que haja qualquer tranco.

Pensando no conforto, há o sistema Lock-up com Active Slip Control. Neste sistema, a polia é liberada de forma gradual para que o torque seja transmitido de forma linear.

Essa característica garante acelerações com respostas mais vigorosas e sem alternâncias, pois “segura” a polia e a solta de forma gradual para que o torque seja transmitido de forma linear e rápida.

Renault CAPTUR XTRONIC CVT. Foto: Rodolfo Buhrer / La Imagem / Renault

Fotos: Rodolfo Buhrer / Renault / Divulgação

A caixa que equipa o Captur é produzida pela Jatco, empresa da Aliança Renault-Nissan.

O Captur tem garantia de fábrica de 3 anos ou 100 mil quilômetros rodados, prevalecendo o que ocorrer primeiro. Clientes que optarem pelas facilidades de financiamento via Banco Renault têm 5 anos de garantia total.

O plano de manutenção do modelo prevê revisões periódicas a serem feitas em intervalos de 10 mil quilômetros ou a cada ano de uso.

Além disso, a rede de concessionárias Renault oferece para os proprietários o programa “Revisão com Preço Fechado” e o “Pacote de Preço Fechado de Peças”, que reúne os principais itens de desgaste e manutenção.

Esses dois serviços permitem aos clientes saberem de forma antecipada quanto gastarão para a realização de reparos, já que os preços sugeridos dos dois pacotes incluem os valores de peças e mão de obra.

Vale ressaltar que a taxa de financiamento melhora quando o cliente opta pelo contrato de manutenção já no momento de compra do veículo.

Os proprietários dos modelos também contam com o apoio do Renault Assistance, um serviço de atendimento emergencial e de socorro mecânico disponível 24 horas por dia, em todo território nacional.

Esta assistência oferece técnico para reparo no local, remoção do automóvel para a concessionária mais próxima, meio de transporte alternativo aos ocupantes do veículo, entre outros. Para os veículos de passeio, o serviço é oferecido, gratuitamente, por 24 meses após a compra e 12 meses para veículos utilitários.

Ford New Fiesta automático tem mais uma versão

Da Redação    (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 16/06/2017)

NewFiestaHatchSE-1bA Ford apresentou uma nova versão do New Fiesta 1.6 com câmbio automático. O preço sugerido anunciado é R$ 55,99 mil.

De acordo com a montadora, o modelo é o único na sua faixa a ter, por exemplo, controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, chave de segurança My Key e alarme volumétrico.

O objetivo do New Fiesta SE Plus é criar uma opção acessível entre os veículos com motorização 1.6 e câmbio automático.

NewFiestaHatchSE-2b

Fotos: Ford / Divulgação

Além de direção elétrica, ar-condicionado e trio elétrico, o novo catálogo traz computador de bordo, banco traseiro bipartido, cintos de segurança de três pontos para todos os passageiros e sistema Isofix para cadeiras infantis.

O sistema de conectividade inclui CD/MP3 player, comandos de voz para áudio e telefone, conexão Bluetooth, USB e entrada auxiliar, sistema AppLink para acesso a aplicativos de smartphones e assistência de emergência em caso de acidentes.

“O New Fiesta SE Plus foi criado para ser a compra mais inteligente da categoria. Um carro bonito, com câmbio automático, sem ter que pagar mais. Por isso, oferecemos equipamentos da linha premium que favorecem a dirigibilidade, o conforto e a conveniência, com itens não encontrados em concorrentes mais caros”, disse Fernando Pfeiffer, gerente de produto da Ford.

Ford apresenta o novo EcoSport na Argentina

José Oswaldo Costa*   (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 16/06/2017)

de Bueno Aires (Argentina)

Novo EcoSport2.0-1

A Ford aproveitou o Salão do Automóvel de Buenos Aires (Argentina) para apresentar a reestilização do SUV compacto EcoSport. Em termos de design, as mudanças foram mais profundas na dianteira.

Na traseira, a montadora manteve o mesmo desenho – discretas alterações no para-choque – e não ocorreu uma mudança bastante aguardada pelo mercado: o estepe permanece alojado na tampa do porta-malas. O interior também foi bastante alterado, bem como o powertrain (motor e câmbio).

Nos mercados da Europa e Estados Unidos, onde o SUV estreará ainda nesse ano, a traseira é limpa, sem a presença do pneu sobressalente.

A Ford informou que a pré-venda, no Brasil, será iniciada no fim do mês de julho. As primeiras unidades serão entregues em meados de agosto.

A frente recebeu nova grade para o radiador, novos faróis (de xenônio), para-choque e capô. Também são novas as rodas de 17 polegadas. É perceptível que o design bebeu da mesma fonte do “irmão grande” Edge, ficando mais de acordo com a assinatura da marca.

Além do já conhecido motor 2.0 Direct Flex, utilizado no Focus, o EcoSport passará a utilizar o novo e moderno motor 1.5 de três cilindros e duplo comando de válvulas, capaz de render até 137 cv e 16,2 kgfm de torque. Ele substituirá o atual 1.6.

O utilitário esportivo, que é um modelo mundial, terá a estreia da nova geração no Brasil, primeiro mercado a recebê-la.

Até então, além do câmbio manual, o EcoSport oferecia a opção pela transmissão automatizada, de dupla embreagem (Powershift). Ela será substituída por um câmbio automático de seis marchas.

Interior – O interior foi bastante alterado, com destaque para o novo (e belo) painel. Agora, o EcoSport passa a contar com o mesmo sistema multimídia (Sync 3) do Fusion e do Focus.

A tela é de 8 polegadas e fica de maneira destacada no painel, como vem sendo amplamente utilizado no mercado, para facilitar o manuseio. O sistema é compatível com o Android Auto e o Apple Car Play.

NovoEcoSport-Interior-3

Painel da nova geração do SUV compacto da Ford

Fotos: Ford / Divulgação

GEDSC DIGITAL CAMERA

Antigo painel do Ford EcoSport

Foto: José Oswaldo Costa

Tudo é novo para o modelo: quadro de instrumentos, volante, sistema de ar-condicionado, sistema multimídia e posição das saídas de ar centrais. Algumas versões passam a contar, como opcionais, com revestimento bicolor (preto e bege), teto solar, 7 airbags e sistema de som, da marca Sony, com 9 alto-falantes.

Sem dúvidas o interior está bem mais requintado e luxuoso. O quadro de instrumentos recebeu uma tela TFT, posicionada entre o velocímetro e conta-giros, que apresenta vários dados do veículo.

O novo EcoSport manterá as mesmas versões atualmente disponíveis: Titanium, Freestyle e SE. Os preços ainda não foram divulgados pela montadora.

Porém, o presidente da Ford América do Sul, Lyle Watters, fez questão de destacar: “O novo EcoSport vai oferecer os preços mais competitivos entre os SUVs de nova geração, tanto nas versões de entrada como nas mais equipadas”.  Vamos aguardar.

*O jornalista viajou a convite da Ford

Mercedes-Benz C 300 Sport é o mais novo membro da Classe C no Brasil

Da Redação           (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 09/06/2017)

Versão com motor 2.0 turbo, de 245 cv, passa a ser a topo de linha

Vei1 - Malagrine - Mercedes-Benz - Divulgação

A Mercedez-Benz apresentou o modelo que passa a ser o topo de linha da família Classe C no Brasil: C 300 Sport. Ele é equipado com motor turbo 2.0 com injeção direta de terceira geração, capaz de gerar 245 cv.

O novo modelo traz uma novidade importante, que passa a ser adotada por todas as versões do Classe C: o câmbio 9G-TRONIC, com nove velocidades, que aumenta o conforto de rodagem e a eficiência energética.

As diferentes versões do Classe C são produzidas no Brasil desde março de 2016, na fábrica de automóveis da Mercedes-Benz localizada em Iracemápolis, no interior do estado de São Paulo. O modelo é líder em vendas no segmento dos sedãs premium no País e também o mais vendido da marca no Brasil.

Nos primeiros quatro meses deste ano, foram vendidas 915 unidades do Classe C no mercado brasileiro, de acordo com a montadora.

Vários itens dão ao C 300 Sport uma personalidade muito especial. Visualmente, conta com acabamento interior e exterior AMG Line e vem com o pacote Night que contempla retrovisores, frisos de para-choques e da grade frontal todos com acabamento em preto, além das novas rodas AMG de 18 polegadas com cinco raios e fundo preto brilhante.

Vei2 - Malagrine - Mercedes-Benz - DivulgaçãoUm toque diferenciado do C 300 Sport é a possibilidade de o condutor escolher o som do motor que mais lhe agrada por meio do sistema Dynamic Select: é possível optar por desfrutar do sistema de som para escutar suas músicas preferidas praticamente sem escutar o motor no trânsito urbano ou, ao curtir a dirigibilidade esportiva do veículo em uma estrada sinuosa, por exemplo, ouvir pelo mesmo sistema o desempenho sonoro do motor de 245 cv.

Motor e Câmbio – Falando em motor, ele leva o veículo de 0 a 100 km/h em apenas 5,9 segundos e permite atingir 250 km/h (velocidade limitada eletronicamente).

A função ECO start/stop, que há mais de dez anos já equipa toda a linha de automóveis Mercedes-Benz, desliga o motor quando o veículo para, dando a partida automaticamente assim que o motorista toca no acelerador novamente.

Ela conta com um recurso especial que agiliza a partida: quando o motor é desligado, um sensor registra a posição do virabrequim e seleciona o pistão melhor posicionado para receber a primeira ignição na partida.

 A chegada ao mercado brasileiro do C 300 Sport marca também a introdução da transmissão automática 9G-TRONIC em todos os modelos Classe C. Com nove velocidades, é a primeira transmissão automática do segmento premium com conversor de torque hidrodinâmico e sua moderna concepção permite uma redução no consumo de combustível de até 4,5% (dependendo das condições de uso e modo de dirigir).

Vei4 - Malagrine - Mercedes-Benz - DivulgaçãoTrês programas de condução (Comfort, Sport e Sport+) permitem ao motorista pré-selecionar as características das trocas de marchas ou realizá-las por meio das borboletas posicionadas no volante.

Quando solicitada de forma esportiva, a transmissão pode “saltar” marchas nas reduções de velocidade, indo da 5ª para 3ª velocidade, por exemplo.

As nove marchas permitem uma condução com alta eficiência em baixas rotações, com trocas suaves e quase imperceptíveis proporcionadas pelos reduzidos intervalos entre as marchas.

A redução do atrito interno e a maior amplitude de redução, incluindo marchas mais longas, aumentam o conforto e reduzem os níveis de ruído e o consumo de combustível.

Apesar das duas marchas a mais, em comparação com o câmbio 7G-TRONIC PLUS anteriormente usado no Classe C, a nova transmissão tem tamanho tão compacto como a de sua antecessora e é até mesmo um quilograma mais leve, graças ao alojamento do conversor de torque de alumínio e à carcaça de liga de magnésio extremamente leve da caixa de engrenagens.

Vei6 - Malagrine - Mercedes-Benz - DivulgaçãoTrês sensores de rotação monitoram o funcionamento, transmitindo ao controle eletrônico os dados necessários para selecionar as marchas mais adequadas e executar as trocas de modo eficiente.

A suspensão esportiva do C 300 Sport proporciona reações ágeis e diretas oferecendo, ao mesmo tempo, um ótimo conforto de rodagem.

O eixo dianteiro com quatro braços desempenha papel importante nas ágeis características de dirigibilidade, reagindo de forma mais sensível ao comando do volante e permitindo uma condução mais esportiva.  A suspensão independente traseira conta com cinco braços.

A dianteira é esportiva, com a estrela no centro da grade e os faróis full LED.  Na traseira, as lanternas e luzes de freios utilizam tecnologia LED em todas as versões.

O interior do C 300 Sport foi desenvolvido com materiais refinados, de toque agradável. O display central destacado é o principal item a chamar a atenção no console central, com uma tela de 8,4 polegadas.

Vei3 - Malagrine - Mercedes-Benz - DivulgaçãoAs cinco aberturas de entrada de ar redondas dão um toque esportivo ao painel.  Com acabamento metálico frio ao toque, elas criam um contraste com o visual mais quente da madeira black ash do revestimento do painel.

Todas as teclas têm design tridimensional de alta qualidade. Para maior conforto, no C 300 Sport o banco do passageiro da frente conta, da mesma forma que o do condutor, com ajustes elétricos e memória.

O touchpad no descanso para a mão no túnel central permite a operação simples e intuitiva das funções da unidade central pelo movimento dos dedos. Ele também permite a entrada de letras, números e outros caracteres manuscritos.

 A estrutura da carroceria do C 300 Sport, com peso reduzido, permite diminuir o consumo de combustível sem nenhuma perda de desempenho quando comparado à geração anterior, comercializada no País até o início de 2014.

Ao mesmo tempo, possui baixo centro de gravidade, o que aumenta a agilidade e esportividade do modelo.

Vei5 - Malagrine - Mercedes-Benz - Divulgação

Fotos: Malagrine / Mercedes-Benz / Divulgação

O C 300 Sport conta com materiais de altíssima resistência. Chapas de aço e alumínio fundido foram utilizadas na maior parte da carroceria, que conta com 20% mais partes de alumínio do que a versão com redução de peso de até 50 kg.

Segurança – Entre os vários sistemas de assistência ao condutor, o C 300 Sport conta com o ESP Curve Dynamic Assist, que proporciona mais estabilidade e melhor dirigibilidade em curvas por meio do reconhecimento da necessidade de equilíbrio de forças nas rodas, distribuindo a tração via diferencial para as rodas de fora.

O Cross Wind Assist (assistente de ventos transversais) reduz o esforço do condutor nas estradas e aumenta a segurança, em especial em altas velocidades. O sistema detecta golpes de vento súbitos e fortes que poderiam influenciar na trajetória do veículo e ajuda a evitar que ele seja empurrado para os lados aplicando de forma seletiva os freios nas rodas do lado em que há ação do vento, sem perder velocidade.

Essa ação também é importante ao cruzar pontes altas ou na ultrapassagem de veículos mais pesados.

Outro importante sistema de segurança é o Attention Assist, que atua com mais de 40 parâmetros de reconhecimento e detecta quando o motorista demonstra sinais de fadiga ao volante, alertando-o por meio de sinais sonoros e visuais, além de sugerir uma pausa para descanso.

O C 300 Sport é também equipado com airbag de joelhos do lado do motorista, que auxilia na proteção das pernas em caso de colisão e oferece estabilidade adicional para todo o corpo.

Ainda em relação aos sistemas de segurança, o ao tirar o pé do acelerador repentinamente, o condutor pode contar com a ação do Priming (pré-carregamento), que mantém as pastilhas dos freios automaticamente em contato com o disco, de modo que a distância de frenagem seja diminuída.

Outro destaque é o Brake Drying (sistema de secagem dos freios), que em condições de pista molhada, diminui a umidade dos discos de freio em intervalos regulares, de modo que a potência de frenagem esteja disponível.

O novo Classe C 300 Sport chega ao mercado com preço sugerido de R$241,90 mil.