Fusion 2017 se destaca pela tecnologia

José Oswaldo Costa* (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 23/09/2016)

de Salvador / BA

vei1O Ford Fusion foi lançado no Brasil há 10 anos e já vendeu mais de 96 mil unidades. A atual geração passou por algumas mudanças que foram mostradas, pela primeira vez, no Salão de Detroit (EUA), no início desse ano. Agora elas chegam ao país como linha 2017 do sedan. Sua venda começa em outubro.

De acordo com os números da Federação Nacional da Distribuição de Veículo Automotores (Fenabrave), o Fusion encerrou 2015 com 7.410 unidades emplacadas, o que significa algo em torno de 617 unidades/mês. E a Ford vislumbra a possibilidade de crescimento das vendas dentro do segmento de sedans de luxo premium. Segundo ela, no nicho de sedans de luxo vendidos no Brasil, cerca de 70,9% deles são premium.

Até a linha 2017, a montadora norte-americana considerava os seguintes modelos como principais concorrentes: Volkswagen Passat, Nissan Altima, Honda Accord, Toyota Camry e Hyundai Azera. Todos sedans de luxo. Com as mudanças feitas no Fusion, adotando novos sistemas de segurança e conforto, ela quer incluir nessa lista os modelos premium Audi A4, BMW Série 3 e Mercedes-Benz Classe C.

vei4A linha 2017 traz algumas novidades no desenho, mas o que realmente chama a atenção são as chamadas tecnologias semiautônomas embarcadas no modelo. “O Ford Fusion está na vanguarda em tecnologia para a segurança, desempenho e conectividade”, afirmou Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul.

Com design sofisticado e esportivo, o Fusion apresenta, agora, novos para-choques, faróis (que estão com perfil mais alongado) e lanternas redesenhados. Cada versão (três no total) possui um desenho específico para as rodas de 18 polegadas.

Na topo de linha, Titanium, os faróis são totalmente em LED, inclusive os de neblina. Nas versões SE e SEL eles são halógenos. As lanternas traseiras também são em LED. Um novo friso cromado ocupa toda a traseira, fazendo a união delas. Detalhe que deu um bonito toque de sofisticação.

vei2A grade dianteira foi redesenhada e conta com sistema de fechamento ativo. Ele ajuda a melhorar a aerodinâmica e refrigeração do motor. Quando a entrada de ar não é necessária para o resfriamento, as aletas se fecham, ajudando a reduzir o arrasto do vento.

O interior não passou por mudanças profundas. Mas algo já desperta interesse no primeiro contato: onde está a alavanca do câmbio? A Ford optou por trocá-la por um botão do tipo seletor, para o qual deu o nome de E-shifter. Com isso, os porta-copos foram reposicionados, o que proporcionou espaço para alongar o apoio de braço central.

vei5Os bancos são revestidos com couro. Os dianteiros têm comandos elétricos para 10 posições e contam com 2 memórias, além de oferecer aquecimento. Na versão Titanium apresentam, também, refrigeração. O acabamento do painel e das portas é em material macio e agradável ao toque. As cores variam entre o preto, o cinza e o prata dentro do carro, mas a versão topo de linha (somente com tração integral – AWD) conta com uma bonita opção por couro claro (chamado de Soft Ceramic) nos bancos e nas portas

Versões e Motores – Como dissemos anteriormente, o Ford Fusion conta com três versões: SE, SEL e Titanium. A SE traz um motor 2.5 bicombustível, exclusividade do mercado brasileiro. Ele é capaz de render 167/175 cv de potência e 228/236 Nm de torque (gasolina/etanol).

De acordo com a Ford, com etanol, ele faz 6,0 km/l na cidade e 8,5 km/l na estrada e, com gasolina, 8,6 km/l na cidade e 12,3 km/l na estrada. Esse motor tem bloco e cabeçote em alumínio, além de comando e coletor de admissão variáveis. O sistema de partida a frio é totalmente novo.

Já as versões SEL e Titanium utilizam o moderno motor 2.0 turbo da família Ecoboost. Ele passou por alterações que o deixaram, segundo a montadora, 6% mais potente e 7% mais econômico. Agora é capaz de render 248 cv, 14 cv a mais na comparação com o anterior.

vei3O torque é de 373 Nm e 95% dele já está disponível a 1.750 rpm. Um ganho importante para a economia de combustível foi a adoção do sistema auto start-stop, que desliga o motor quando o carro está parado, como em um sinal de trânsito ou no congestionamento. Por falar nisso, os números de consumo informados são os seguintes: 8,6 km/l na cidade e 11,7 km/l na estrada.

Os dois motores trabalham em conjunto com a transmissão automática de 6 marchas. Quando o motor é o 2.5, ela apresenta a função Low que aciona o freio-motor. No caso do 2.0 turbo, ela traz a função Sport, realizando trocas de marchas mais esportivas.

Segurança e conforto elevam o patamar

O Fusion oferece, em todas as versões, controles de estabilidade e tração. Na Titanium, o comprador pode optar, ainda, pela tração integral (AWD). Outro item comum às três versões é o sistema de estacionamento automático que, na linha 2017, também realiza baliza em vagas perpendiculares. O motorista controla apenas os freios, o acelerador e o câmbio.

Dentre as tecnologias semiautônomas, destaque para algumas novidades: alerta de colisão com assistência autônoma de frenagem (dispara um alerta sonoro e visual ao detectar a possibilidade de colisão com um veículo à frente); sistema autônomo de detecção de pedestres (rastreia por radar e câmera a movimentação de pessoas à frente do veículo, em velocidades de 3,6 km/h a 80 km/h) e piloto automático adaptativo com stop and go (além de manter a velocidade programada do veículo, ele permite selecionar uma distância segura do carro à frente e, se o trânsito parar, é capaz de frear totalmente – voltando a acelerar se o fluxo for retomado dentro de 3 segundos).

Esses sistemas de segurança se unem a outros que já estavam presentes no Fusion, como sistema de permanência na faixa; monitoramento de ponto cego com alerta de tráfego cruzado; sistema de detecção de cansaço; sistema de monitoramento da pressão dos pneus; oito airbags (dianteiros, laterais, de cortina e de joelhos para o motorista e passageiro) e cintos traseiros laterais infláveis.

novo-fusion-interior-9Com eles, o sedan da Ford, que é importado do México, recebeu nota máxima em segurança dos principais órgãos reguladores dos Estados Unidos. O modelo traz um keypad na porta do motorista, que pode usar uma senha para trancar e destrancar as portas, mantendo a chave dentro do carro. Muito útil quando se vai à praia, por exemplo.

Recentemente lançado pela Ford, o sistema de conectividade Sync 3 também está presente no Fusion 2017. Sua tela capacitiva é de 8 polegadas e pode ser operada por toque ou comando de voz. O Sync 3 permite acesso ao Apple CarPlay e ao Android Auto.

novo-fusion-interior-4O menu reúne as funções do telefone, do ar-condicionado, da navegação, dos aplicativos e do áudio de forma simplificada. Na versão Titanium, o som é premium da marca Sony, contando com 12 alto-falantes. O painel de instrumentos apresenta duas telas de LCD de 4,2 polegadas cada.

novo-fusion-interior-19

Fotos: Divulgação / Ford

São sete opções de cores para o Fusion na linha 2017: branco, prata (duas opções), cinza, preto, vermelho e azul. Os preços sugeridos pela Ford são os seguintes: SE 2.5 Flex – R$121,50 mil; SEL 2.0 Ecoboost – R$125,50 mil; Titanium 2.0 Ecoboost (FWD) – R$138 mil e Titanium 2.0 Ecoboost (AWD) – R$154,50 mil. A montadora continua apostando suas fichas na versão Titanium que, atualmente, representa mais de 60% das vendas do sedan de luxo.

*o colaborador viajou a convite da Ford do Brasil

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s