Toyota Etios hatch passa a ter versão Platinum

José Oswaldo Costa* (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 05/08/16)

de Atibaia / SP

O Toyota Etios foi lançado no mercado nacional em 2012. No fim de abril desse ano, o modelo passou a oferecer a opção pelo câmbio automático, item cada vez mais cobrado pelos consumidores do segmento de hatches e sedans compactos. Hoje, o Etios produzido no Brasil é exportado para quatro países da América do Sul: Argentina, Uruguai, Paraguai e Peru.

A novidade para a linha 2017 é a adição da versão Platinum, topo de gama, para o Etios hatch. O sedan já contava com essa versão. Outra mudança é que as duas carrocerias nessa versão passaram por uma grande reestilização da dianteira, alterações realizadas pelo centro de design brasileiro da marca.

Malagrine

São novos os desenhos da grade do radiador, dos para-choques dianteiro e traseiro e das rodas em liga leve de 15 polegadas. Tanto o Etios hatch Platinum quanto o sedan contam com faróis e lanternas com máscara negra, saias laterais, bancos em couro sintético e sistema multimídia. A grade dianteira é na cor do carro e, a coluna central, recebeu acabamento preto. A versão sedan recebeu um discreto aerofólio no porta-malas.

Malagrine

Essa versão utiliza apenas o motor 1.5 e câmbio automático de quatro marchas. Tanto esse propulsor quanto o 1.3 passaram por melhorias desde o lançamento do veículo e passaram a entregar mais potência. O 1.5 passou de iniciais 96 cv para 107 cv enquanto, o 1.3, pulou de 90 cv para 98 cv.

A opção de vender o Etios Platinum somente com câmbio automático é explicada pela Toyota em números. De maio a julho deste ano, ou seja, após o lançamento dessa opção de câmbio, foram emplacadas 18.455 unidades do modelo. Desse total, 56% eram equipadas com câmbio automático.

Dentre outros, a linha Etios conta os obrigatórios airbag duplo e freios com ABS; retrovisores externos com setas integradas; computador de bordo; apoio de braço no assento do motorista; banco traseiro com encosto rebatível, direção progressiva eletricamente assistida; ar-condicionado e piloto automático.

Malagrine

O novo Etios Platinum hatch chega ao mercado com o preço sugerido de R$62,49 mil. O sedan tem preço sugerido de R$65,99 mil. De acordo com a Toyota, até os 60 mil quilômetros, o custo total das revisões é de R$2,4 mil. Ainda segundo a montadora, do total de proprietários que trocaram o seu Etios, 65% deles adquiriram um novo Etios.

Malagrine
Fotos: Divulgação / Toyota / Malagrine

Hilux e SW4 Flex – No mesmo evento de apresentação do Etios Platinum hatch, a Toyota também lançou no mercado a picape Hilux e o utilitário esportivo SW4 com motorização bicombustível. Especialmente desenvolvido para o mercado nacional, trata-se de um motor 2.7 16V capaz de render 159/163 cv de potência com gasolina e etanol, respectivamente. O torque máximo é de 25 kgfm a 4.000 rpm (gasolina e etanol).

Esse motor passa a contar com a tecnologia de duplo comando de válvulas variável (Dual VVT-i), que atua no gerenciamento dos sistemas de admissão e escape da câmara de combustão, otimizando a queima de combustível. O sistema também elimina a necessidade do “tanquinho” de partida a frio. Com outras mudanças, além dessa, a Toyota informa um ganho de 7% na eficiência de consumo.

Todas as versões flex utilizam câmbio automático de seis marchas. A exceção fica para a versão SR 4×2 do SW4, com vendas exclusivamente corporativas, que utiliza câmbio manual de cinco marchas (R$146,55 mil). O câmbio automático apresenta os modos ECO, para condução mais suave e econômica, e Power, para um desempenho mais esportivo.

Os preços da Hilux bicombustível são os seguintes: SR 4×2 – R$111,70 mil; SRV 4×2 – R$120,80 mil e SRV 4×4 – R$131,20 mil. O SW4 flex será vendido somente na versão SR, com opção de cinco ou sete lugares, tendo os preços de R$159,60 mil e R$164,90 mil, respectivamente.

Somando as vendas da Hilux e do SW4 bicombustível, a Toyota tem a expectativa de vender entre 500 e 600 unidades/mês.

 Nova modalidade de compra: Ciclo Toyota

 A montadora fez uma parceria com a associação de sua rede de distribuidores (ABRADIT) e o Banco Toyota para lançar um novo programa de estratégia de vendas. Inicialmente, o Ciclo Toyota estará disponível somente para as linhas Etios e Corolla.

A compra do veículo zero quilômetro terá três etapas. Primeiramente, o valor de entrada terá que ser de, no mínimo, 30% do valor total do modelo. Na segunda etapa, ocorre o financiamento de parte do valor restante entre 12 e 36 meses.

Ao fim do parcelamento, restará u valor residual, que não poderá ultrapassar 50% do valor total do veículo. Como a Toyota garante a recompra do veículo pela concessionária por, no mínimo, 85% da tabela da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), o valor pago na recompra poderá quitar o valor residual e, também, contribuir para a entrada de um novo veículo da marca. Assim será reiniciado o Ciclo Toyota.

Serão exigidas algumas condições para a recompra do modelo. Ele terá que ter rodado, no máximo, 15 mil quilômetros por ano; todas as revisões têm que ter sido feitas em uma concessionária Toyota e todas as peças e acessórios colocados no modelo têm que ser originais.

O cliente pode optar por permanecer com o seu carro. Para isso, poderá quitar o valor residual por completo ou fazer um novo financiamento do mesmo. O Ciclo Toyota já está vigorando em todas as concessionárias da marca no País. Podem ser feitas simulações de compra através do site www.toyota.com.br.

 *O colaborador viajou a convite da Toyota do Brasil

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s