Nissan March e Versa agora com câmbio CVT

Montadora aposta no crescimento das vendas dos modelos compactos com esse tipo de câmbio

José Oswaldo Costa* (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 17/06/16)

de Itatiba / SP

A Nissan apresentou uma novidade para sua linha de compactos que engloba o hatch March e o sedan Versa. A partir de agora, os dois modelos passam a contar com a opção pelo câmbio automático CVT, que recebeu o nome de Xtronic. Esse tipo de transmissão está disponível para a motorização 1.6 16V (111 cv) desses modelos. Mundialmente, a montadora já vendeu mais de 4 milhões de veículos equipados com câmbio CVT.

Vei1 - Divulgação - NissanAté então, o câmbio automático era disponibilizado pela Nissan, no Brasil, somente para o Sentra e o Altima. A montadora tomou a decisão de equipar os modelos compactos com ele a partir de uma pesquisa que mostrou que 40% dos consumidores desse segmento querem um veículo com câmbio automático. Dos entrevistados, 95% dos motoristas que já possuem um modelo que utiliza esse tipo de transmissão, pretende manter a escolha.

E o mercado nacional mostra um grande potencial de crescimento nessa área. Do total da nossa produção, 41% são de hatches compactos e, 17%, de sedans compactos. Desses 58% da nossa produção, apenas 23% saem da fábrica com algum tipo de câmbio automático. Importante destacar que o Xtronic que passa a equipar o March e o Versa é da mesma geração que outros modelos da marca, nos Estados Unidos e Europa, utilizam.

A grande aliada do câmbio CVT é a economia de combustível. De acordo com a Nissan, com etanol o Nissan March 1.6 16V obteve 7,8 km/l na cidade e 9,8 km/l em rodovia. Abastecido com gasolina fez 12 km/l na cidade e 15 km/l na estrada. Já o Nissan Versa 1.6 16V registrou 7,8 km/l (cidade) e 10 km/l (estrada) com etanol. Com gasolina, alcançou a médias de 12 km/l (cidade) e 14 km/l (estrada). Não menos importante é o descanso para o pé esquerdo do motorista, muito bem-vindo nesse trânsito “anda e para” das grandes cidades brasileiras.

A transmissão continuamente variável da Nissan conta com a função overdrive, acionada por meio de botão na própria alavanca. Com ele funcionando, o carro ganha potência e torque. O sistema é recomendado, por exemplo, para ultrapassagens e subidas muito íngremes. Como não tem engrenagens, o CVT não apresenta trancos durante as trocas de marcha, como ocorre com os câmbios automatizados de embreagem única.

Vei3 - Divulgação - NissanComo funciona a maioria das pessoas sabe que o CVT é do tipo continuamente variável, como o próprio nome explica (Continuously Variable Transmission). Porém, poucos sabem como é o seu funcionamento. A Nissan tratou de explicar de forma simples: “A transmissão CVT é constituída de duas polias de diâmetro variável, ligadas por uma correia metálica, sendo que a Primária (conhecida como condutora) recebe o torque do motor e a Secundária (ou conduzida) o transmite ao diferencial. Cada polia tem dois cones que se afastam ou se aproximam, diminuindo ou aumentando a largura do canal onde passa a correia, elevando ou reduzindo a velocidade do carro de acordo com as demandas do pedal do acelerador.

Quando os cones estão juntos, esse canal fica mais estreito e o raio da polia aumenta. Em marcha reduzida, a polia condutora apresenta um raio menor (cones afastados), enquanto a polia conduzida fica com raio maior. Na medida em que o carro acelera, o movimento das polias se inverte e a relação de marcha fica maior. A distância entre as polias é fixa, como também o comprimento da correia. Assim, o CVT apresenta uma infinidade de marchas entre as menores e maiores relações”.

Vei2 - Divulgação - NissanA montadora fez questão de lembrar que uma das maiores preocupações dos consumidores diz respeito ao preço das manutenções de um veículo equipado com câmbio CVT. Para tranquilizar futuros compradores, a Nissan informou, no evento de lançamento, que as revisões tanto do March quanto do Versa com esse tipo de câmbio terão os mesmo preços das revisões desses modelos equipados com câmbio manual. Dessa forma, até os 60 mil quilômetros, o proprietário desembolsará o valor de R$2,35 mil com todas as revisões, que devem ser feitas a cada 10 mil quilômetros. Ou seja, cada uma delas tem o preço de cerca de R$391.

Falando em dinheiro, veja como ficaram as versões e os preços do March e do Versa Xtronic:

March SV 1.6 16V CVT – R$54,09 mil

March SL 1.6 16V CVT – R$58,39 mil

Vei5 - Divulgação - Nissan

Versa  SV 1.6 16V CVT – R$57,99 mil

Versa SL 1.6 16V CVT – R$64,69

Versa Unique 1.6 16V CVT – R$66,29 mil

Vei4 - Divulgação - Nissan

Fotos: Divulgação / Nissan do Brasil

 

*o colaborador viajou a convite da Nissan do Brasil

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s