Toyota lança a 4ª geração do híbrido Prius no Brasil

José Oswaldo Costa* (Matéria publicada no Diário do Comércio – Edição: 10/06/16)

de Brasília / DF

Malagrine

A Toyota apresentou para a imprensa especializada a quarta geração do modelo híbrido Prius. Ele estreou no Brasil em 2012, sendo trazida para a terceira geração. Desde então, foram comercializadas 783 unidades no país. No mercado externo o sedan-médio, pioneiro ao se tornar o primeiro híbrido produzido em série do mundo, foi lançado em 1997. Comercializado em mais de 90 países, acumula cerca de 5,6 milhões de unidades vendidas.

Interessante destacar que o Prius não é o único veículo da montadora a contar com a tecnologia híbrida. Levando-se em conta esses outros modelos, a Toyota já comercializou, no mundo, cerca de 9 milhões de unidades. Tanto que, em setembro do ano passado, a empresa anunciou que tem como meta que 100% de sua produção seja de modelos equipados com algum tipo de tecnologia “verde”: híbridos, elétricos ou alimentados com célula de combustível. Esse objetivo deve ser alcançado até o ano de 2050 e representa uma mitigação de até 90% de emissão de CO2 originados por seus novos veículos.

O Prius combina um motor a gasolina 1.8 VVT-i de ciclo Atkinson – 98 cv e 14,2 kgfm de torque a 3.600 rpm – com outro elétrico de 72 cv e 16,6 kgfm de torque. A potência combinada estimada é de 123 cv. De acordo com a montadora, em testes realizados no Japão, o modelo levou 11 segundos para sair da imobilidade e atingir os 100 km/h. A prioridade é a economia de combustível, algo comprovado por testes realizados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO). Neles o Prius alcançou 18,9 km/l em ciclo urbano e 17 km/l em estradas. A autonomia pode chegar a 812,7 km.

O motor à gasolina passou por redução de tamanho e peso em comparação com a geração anterior (menos 11% no peso e redução de 33% no tamanho). Além disso, a transmissão – do tipo CVT – e o motor elétrico foram redesenhados. O sistema híbrido da Toyota foi desenvolvido para que o motor elétrico seja o principal propulsor. Sempre que há um aumento pela demanda de potência e torque, ou necessidade de recarga da bateria, o motor à combustão entra em operação. Outra forma de recarga ocorre através das frenagens, quando a energia cinética gerada por elas é transformada em energia elétrica. Ou seja, o Prius não é um veículo do tipo plug-in, que precisa ser ligado à rede elétrica para recarga da bateria.

Malagrine

Por falar em bateria, segundo a montadora, a vida útil da que estão presentes no motor elétrico pode variar entre oito e dez anos, dependendo das condições de uso e da realização das revisões periódicas. A garantia da Toyota é de três anos, sem limite de quilometragem, para o uso particular e de três anos, ou 100 mil quilômetros ( o que ocorrer primeiro), para uso comercial.

De acordo com a Toyota, quando comparado com modelos do mesmo porte, movidos à gasolina, o Prius é até 52% mais econômico na cidade e 42% em rodovias. Em sua quarta geração, o modelo passou por profundas mudanças de design e está com aparência mais agressiva e moderna. No interior, são novos o painel de instrumentos e os bancos. Os materiais utilizados internamente são mais macios e, portanto, mais agradáveis ao toque.

O novo Prius é o primeiro veículo da marca a ser montado na nova plataforma TNGA (Toyota New Global Architecture ou Nova Arquitetura Global da Toyota). Com isso, o coeficiente aerodinâmico foi reduzido para 0,24 o que significa dizer, de acordo com a montadora, que trata-se do menor coeficiente do mundo no segmento de sedans-médios. A nova plataforma melhorou a rigidez estrutural em 60%.

Em sua quarta geração, o Prius está maior: mais 60 mm no comprimento e 15 mm na largura. O novo modelo é 20 mm mais baixo e o entre-eixos foi mantido. O porta-malas tem capacidade para 412 litros e, o tanque de gasolina, 43 litros. As medidas totais são as seguintes: comprimento – 4,54 metros; largura – 1,76 metro; altura – 1,49 metro e entre-eixos – 2,70 metros.

Dentre as novidades da nova geração, destaque para a presença de faróis e lanternas em LED, do head-up display colorido (que projeta no para-brisa informações como as do velocímetro, por exemplo), do carregador para celular sem fio (é necessário que o aparelho apresente a tecnologia compatível com esse sistema), do ar-condicionado de duas zonas com sistema chamado de S-Flow (concentra o fluxo de ar nas áreas da cabine onde há ocupação) e do sistema multimídia denominado Toyota Play (tela sensível ao toque de 7 polegadas com sistema de áudio da marca JBL) que inclui telefonia, GPS, DVD player, câmera de ré e TV digital.

MalagrineMalagrine

Malagrine
Fotos: Divulgação / Toyota / Malagrine

No quesito segurança, o Prius conta com controle de estabilidade, controle eletrônico de tração, 7 airbags (frontais, laterais, do tipo cortina e para os joelhos do motorista), freios a disco nas quatro rodas com sistemas ABS e EBD e sensor de chuva. O sedan apresenta quatro modos para condução: Normal, EV (exclusivamente elétrico), Eco (econômico) e Power (potência combinada).

A Toyota informou no evento de apresentação que hoje, no Brasil, São Paulo é o estado que mais se destaca quando o assunto é incentivo governamental para a compra de modelos híbridos. Em agosto do ano passado foi oficializada a devolução de parte da taxa do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) o que garante, na prática, 50% de desconto para o proprietário. Já em setembro, a prefeitura de São Paulo aprovou decreto que regulamenta a isenção do rodízio municipal para veículos movidos por energia de propulsão híbrida, elétrica ou hidrogênio.

No âmbito Federal, desde outubro de 2015 os modelos elétricos e movidos a hidrogênio passaram a ser isentos do imposto de importação. Já os híbridos, contam com alíquotas que variam entre zero e 7%, dependendo da cilindrada do motor e da eficiência energética. Certo é que o estado de Minas Gerais não conta, hoje, com qualquer tipo de incentivo ao modelos chamados de “verdes”. Algo que deve ser repensado e debatido com extrema urgência. A nova geração do Prius chegou ao mercado na última quarta-feira (8 de junho) e o preço sugerido pela Toyota é R$119,95 mil.

*o colaborador viajou a convite da Toyota do Brasil

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s