VW Gol 2017: em busca da liderança perdida

Amintas Vidal*  (Publicado no Diário do Comércio – Edição: 20/05/16)

DSCN2811Vender o maior número de veículos e ter o carro mais vendido do Brasil são oscampeonatosque toda montadora quer ganhar em nosso mercado automotivo. Comparando, seria como a Copa Libertadores das Américas e o Campeonato Brasileiro para os nossos times de futebol.

Em quase todos os anos das décadas de 70, 80 e 90, a Volkswagen faturou a “Libertadores”, isto é, foi a marca líder em vendas no Brasil. Já o “Brasileirão”, ela conquistou com o Fusca e, principalmente, com o Gol. Por longos 27 anos consecutivos ele foi o carro mais vendido em nosso País.

A VW não é a marca líder em vendas há quatorze anos, mas a taça do nacional (veículo mais vendido) ela só deixou de erguer há dois anos: em 2014 o Gol caiu para segundo lugar, cedendo o “troféu” para o Fiat Palio. E e recuou ainda mais em 2015, quinto lugar, ficando atrás do Ford KA, Hyundai HB20, Fiat Palio e do campeão, Chevrolet Onix.

Como se não bastasse, no primeiro trimestre deste ano o Gol fechou apenas em décimo lugar, quase um rebaixamento para a segunda divisão. Espaço interno menor e design pouco arrojado em relação aos concorrentes explicam em parte esse quadro. Não podemos esquecer que nos números de vendas, até o final de 2013, o Gol da geração cinco contava com o reforço da geração quatro, que saiu de linha com a chegada do VW up!.

Tentando reagir à queda, a montadora alemã lançou o modelo 2017 com mudanças no visual e adotou o motor de três cilindros e 12 válvulas para as versões 1.0. A mexida no time que não estava ganhando deu resultado. Em abril ele retornou à disputa do título ocupando a terceira posição e melhorando da décima para oitava colocação no acumulado do ano, segundo os dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).

DC Auto recebeu o Gol Confortline 1.0 para avaliação. Em uma primeira olhada vê-se que ele está mais bonito, inspirado em modelos mais atuais da marca, mas é difícil dizer rapidamente o que mudou. A frente do Gol 2017 trás um novo para-choque, grade e faróis que lembram os do Golf.

Internamente os faróis passam a ter refletores retangulares e os de faróis de neblina ficaram redondos. Essas novas formas estão mais em dia com o DNA da marca apresentado na Europa e também foram adotadas na reestilização do Fox há dois anos. Em ambos os carros o conjunto melhorou visualmente, mas os faróis perderam a dupla parábola, isto é, as luzes alta e baixa voltaram estar em uma única lâmpada.

a traseira do Gol buscou inspiração no Polo europeu com lanternas maiores, mais quadradas e com efeito tridimensional, vidro traseiro com a base reta e dois vincos pronunciados na tampa do porta-malas, sendo que, o vinco superior deu continuidade aos vincos das laterais do carro e conferiu mais dinâmica ao design da carroceria.

DSCN2804No interior estão mudanças mais visíveis: novo painel e quadro de instrumentos, ambos também inspirados no Golf. O painel antigo tinha formas arredondadas que se projetavam para frente dando a sensação de menos espaço ao interior. O novo é predominantemente horizontal e avança para as laterais conferindo uma impressão de maior largura à cabine.

As saídas de ar são trapezoidais, assim como a bela faixa central decorativa que, dependendo da versão, recebe materiais que imitam fibra de carbono, como no modelo avaliado, ou outros, como aço escovado. Essas características deixaram o painel mais moderno e refinaram o acabamento.

DSCN2812Outra mudança a se destacar foi a ampliação dos tamanhos de todos os instrumentos, velocímetro, conta-giros e a tela de LCD posicionada entre os dois. Este conjunto passou a contar com iluminação branca em LED em contraste aos ponteiros vermelhos. O console central também foi ampliado com o deslocamento dos botões dos vidros traseiros (mantidos ainda no painel em posição pouco ergonômica), do pisca alerta e do desembaçador do vidro traseiro para a parte superior do painel.

O ganho de espaço permitiu ao modelo receber opcionalmente uma central multimídia duplo deck com tela de 6,5 polegadas sensível ao toque que traz, como principais recursos, navegador por GPS e espelhamento de smartphones através dos aplicativos MirrorLink, Apple CarPlay e Google Android Auto.

Este equipamento e o volante do Gol 2017 são praticamente iguais aos do Golf. As diferenças estão nos materiais de fabricação e em alguns recursos tecnológicos. Infelizmente as mudanças internas pararam por aí. Todo o restante manteve as mesmas formas e somente cores e texturas dos materiais plásticos e revestimentos foram trocados. Os painéis das portas, seus puxadores e, principalmente, as maçanetas nãoconversamcom as partes reestilizadas, causando certa estranheza ao design do interior.

DSCN2828A grande contratação para a temporada 2017 do Gol foi mesmo o motor 1.0 de três cilindros da moderna família EA211, a mesma que equipa até veículos da Audi em configurações mais sofisticadas. Quando ele estreou em nosso mercado no Fox Bluemotion, em 2013, como uma prévia do conjunto mecânico que equiparia o VW up! a ser lançado no ano seguinte, toda a imprensa automotiva publicou inúmeros elogios.

Com 82/75 cv de potência e 10,4/9,7 kgfm de torque quando abastecido com etanol e gasolina, respectivamente, ele proporciona desempenho semelhante ou superior aos motores 1.4 e consumo inferior aos seus pares de um litro. O segredo está na oferta de 80% do torque já aos 1800 rpm, no duplo comando de válvulas com variação na admissão e o bloco em alumínio de apenas 3 cilindros, menor e mais leve que o motor de 4 cilindros.

DSCN2824A diferença dinâmica em relação ao antigo Gol é tão acentuada que até quem não gosta de carro 1.0 deverá mudar de opinião ao testá-lo. Para nós, que conhecemos o Fox e o up! com a mesma motorização, o Gol se mostra mais estável, por ser mais baixo, mais silencioso, provavelmente por ter um melhor isolamento acústico e muito agradável de dirigir, mesmo equipado com direção hidráulica e não a elétrica, como modelos acima descritos.

O acerto da suspensão privilegia a estabilidade e com as rodas opcionais de 15 polegadas e pneus 195/55 ele fica ainda mais estável, mas pouco confortável em pisos irregulares. O câmbio de cinco marchas, com curso curto da alavanca e relações alongadas, permite circular aos 110Km/h com apenas 3.500rpm (considerando a baixa cilindrada do motor).

Nessa condição, e mesmo em rotações mais elevadas, impressiona o silêncio a bordo. A direção se mostra precisa quando em tráfego e apenas boa para manobras de estacionamento. Circulando com etanol no tanque ele se mostrou bem econômico com médias de 10 km/l na cidade e até 15 km/l em estradas.

A versão Comfortline vem equipada com ar-condicionado, direção hidráulica, travas elétricas, vidros elétricos dianteiros, os obrigatórios ABS e airbag duplo dianteiro, sistema de som com Bluetooth, entre outros. Seu preço sugerido é R$ 43,23 mil. Completo, como o modelo avaliado, com sensor de estacionamento e câmera de ré, navegador por GPS e conexão com smartphones (incluindo um prático suporte localizado sobre o painel para eles), conjunto elétrico completo, rodas de liga leve e muitos outros opcionais, seu preço no site da Volkswagen é R$ 50, 35 mil.

No restante, é o mesmo bom Gol de sempre, belo design, robusto, ótimo valor de revenda. Pequenos defeitos, como os pedais muito deslocados para esquerda, são inerente à plataforma. Se todas essas mudanças serão suficientes para levar novamente o Gol ao título de mais vendido do Brasil, nós não sabemos.

Certo mesmo é que ele tem o melhor conjunto mecânico com motor 1.0 do mercado. Na próxima geração que, provavelmente, será lançada em 2018, como modelo 2019, a VW terá a oportunidade de atualizá-lo em design e tamanho, e voltar a brigar em igualdade de condições com ostimesque estão ganhando.

Fotos: Amintas Vidal

*Colaborador

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s